terça-feira, 30 de abril de 2019

Teatro de Santa Isabel promove nova edição do Proscenium nesta terça (30)


O projeto de educação patrimonial Teatrando! promove, toda semana, atividade gratuita com jogos e encenações que tem como objetivo apresentar a história e a estrutura do equipamento cultural de 168 anos, o Teatro de Santa Isabel. Nesta terça (30) a programação segue com a visita Proscenium!, encenação que mistura teatro e jogo, ficção e fatos históricos, guiando o público por uma tênue linha entre as histórias vividas e as histórias contadas naquela majestosa casa.

O teatro jogo acontece a partir das 15h. O enredo, assinado por Analice Croccia, Célio Pontes e Quiercles Santana, explora palco e bastidores do teatro, sótão e até jardim, terminando no salão nobre, espaço pouco conhecido pelo público, depois de atravessar cenas e épocas, provocando risadas, emoções, sustos e, num dado momento da visita, propondo desafios a serem resolvidos nas instalações do teatro.

Foto de Wesley Almeida

A direção geral é de Célio Pontes e Quiercles Santana. Quem assina a direção musical é Daniel Barros. O Teatrando! é um projeto da Prefeitura do Recife, executado pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG). A visita é gratuita e indicada para maiores de 10 anos.


Para informações e agendamentos: 3355-3323 ou 3355-3324.

Hoje no Centro de Artes da UFPE: Debate Cinema e Formação na Bahia (1968 a 1978)


A apresentação dialoga com o percurso de pesquisa que tem sua culminância na tese “Cinema, circuitos culturais e espaços formativos: novas sociabilidades e ambiência na Bahia (1969-1978)”. Através dela, Izabel de Fátima pretende investigar a triangulação existente entre o Clube de Cinema da Bahia (CCB), Grupo Experimental de Cinema (GEC) e a Jornada de Cinema da Bahia (JCB), como um espaço responsável pela gestação de uma cultura cinematográfica baiana no período destacado, proporcionando a emergência de críticos, diretores, cineclubistas, entre outras modalidades de participação do universo cinematográfico.

A partir de uma vasta e diversa tipologia documental, recompõe grande parte das atividades realizadas, além da participação de Walter da Silveira e, sobretudo, de Guido Araújo, como mediadores culturais que criando uma série de parcerias pessoais e institucionais em diversos estados e países, promoveram uma rede de formação em permanente diálogo tanto na própria Bahia, quanto com outras iniciativas semelhantes em outros estados, inserindo o campo cinematográfico baiano e seus frutos na história do cinema brasileiro.

Izabel de Fátima é Doutora em Meios e Processos Audiovisuais, pela ECA/USP, Izabel possui graduação em História pela Universidade Católica do Salvador e mestrado em História Social do Brasil pela UFBA. É professora da Universidade do Estado da Bahia e autora do livro "Cinema é mais que filme": uma história das Jornadas de Cinema da Bahia (1972-1978), entre outros.

Debate "Cinema e Formação na Bahia"
Local: Departamento de Comunicação da UFPE (sala 22-A)
Data: 30/04/19 Terça-feira
Horário: 14h
Centro de Artes e Comunicação - CAC
Avenida Prof. Moraes Rego, 123. Cidade Universitária

A Academia Pernambucana de Letras promove conferência de Ângelo Monteiro

O poeta Ângelo Monteiro
A Academia Pernambucana de Letras promove, hoje, 29, às 15h, a conferência do acadêmico Ângelo Monteiro que abordará o tema "Manuel Bandeira e a Poética do Modernismo". Na ocasião, o acadêmico José Mário Rodrigues recitará alguns poemas de Bandeira.

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho (1886 — 1968) foi um poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor brasileiro. É considerado como parte da geração de 1922 do modernismo no Brasil. Seu poema "Os Sapos" foi o abre-alas da Semana de Arte Moderna. Juntamente com escritores como João Cabral de Melo Neto, Gilberto Freyre, Clarice Lispector e Joaquim Cardozo, entre outros, representa o melhor da produção literária do estado de Pernambuco.

Conferênica de ângelo Monteiro
Onde? Academia Pernambucana de Letras
Avenida Rui Barborsa, 1596, Graças.
Hora? 15hs
Entrada Gratuita

BNEGÃO E JORGE DU PEIXE DIVIDEM CARRAPETAS DA FESTA MARRAKECH NESTA VÉSPERA DE FERIADO




DJ Damara | Foto: Divulgação 

Os DJs DamataDayaJVIury Andrew e STV completam o line do agito, que rola em duas pistas distintas, dentro do Casarão do Barchef.

Considerado um dos principais e mais ativos rappers do Brasil, BNegão, MC dos Seletores de Frequência e do Planet Hemp, divide palco com Jorge Du Peixe (Nação Zumbi), na estreia da festa Marrakech. Realizada pela Go! Elephants e com patrocínio da Ballantine's, a festa acontece no próximo dia 30 de abril (véspera de feriado), no Barchef de Casa Forte. Os DJs DamataDayaJVIury Andrew e STV completam o line do agito que promete reunir toda a turma descolada da cidade.

Circulando mundialmente com sua música e suas ideias pelos palcos mais importantes do Brasil, BNegão apresenta no Recife, o projeto “Bota Som", que surgiu com a ideia de construir uma discotecagem libertária com a missão de unir pessoas para ouvir a essência de vários sons. O artista traz uma pesquisa livre, que passeia por brasilidades, funk, soul, cumbia, jazz, afrobeat, balkan e outros ritmos. “Não sou DJ, mas faço essas sessões desde 1998”, dispara, BNegão.

Vocalista da Nação Zumbi, Jorge Du Peixe é outro nome de peso que traz o seu vasto caleidoscópio de influências sonoras, para primeira edição da Marrakech. Brasil, Jamaica, soul, hip-hop e eletrônico, são alguns dos estilos que não vão faltar no set de Du Peixe, confesso apaixonado por discos e música.

Baixista desde os 10 anos de idade e co-Idealizador do Coletivo RevérseJV traz a picadilha da música eletrônica para o seu set. "Música eletrônica pra mim é pura arte contemporânea. É a forma subjetiva e não tradicional de passar um sentimento único para cada espectador, através de um som que à primeira vista pode parecer desconexo”, conta.

Lucy Alves agita esta terça véspera do feriado do Dia do Trabalhador, no RioMar Recife


Cantora paraibana apresenta o show Morena Tropicana na Praça de Alimentação
 Foto: credito Patricia Lino
O RioMar Recife promove nesta terça-feira (30) mais uma edição do projeto ‘Feriado É No RioMar’, desta vez, com a cantora Lucy Alves. A cantora paraibana, que ganhou destaque na mídia após ser finalista no Time de Carlinhos Brown no programa The Voice Brasil, apresenta gratuitamente a partir das 19h na Praça de Alimentação do centro de compras, o show Morena Tropicana.

Em Morena Tropicana, Lucy Alves, que também se aventurou pela carreira de atriz na novela Velho Chico, faz clara referência a sua origem, brasilidade e perfil único. Mostrando o seu lado instrumentista, em uma veia mais regional, ela apresenta um repertório de clássicos da música nordestina, leituras regionais de hits da música popular brasileira e canções que consagraram sua carreira até aqui.  Neste show, Lucy Alves apresenta-se em trio ao lado do pernambucano Lucas dos Prazeres (Percussão) e de Maciel (Guitarra e sintetizadores).

SERVIÇO
Feriado é no RioMar com Lucy Alves
30 de abril, 19h
Praça de Alimentação
Acesso Gratuito

BANDA AVE SANGRIA RETORNA COM ÁLBUM NOVO



Foto: Divulgação 
A mais cultuada banda da psicodelia pernambucana está de volta. 45 anos depois de seu legendário LP de estreia, a AVE SANGRIA lançaVENDAVAIS, novo álbum de inéditas, disponível em todas as plataformas digitais a partir de 26 de abril. A edição em vinil sai no segundo semestre.
Referência para diversas gerações de artistas pernambucanos - com destaque nas trilhas sonoras de filmes brasileiros recentes como Aquarius (2016)e Rasga Coração (2018) - e cultuados por novíssimos fãs que descobriram a banda via internet, os integrantes originais MARCO POLO (voz, composições), ALMIR DE OLIVEIRA (voz, guitarra base, composições) e PAULO RAFAEL (guitarra solo e viola) se reuniram em 2014 para traçar novos planos de voo. De volta aos palcos, o trio revirou o baú do tempo e de lá saíram diversas canções inéditas, compostas no período de 1969-1974.
As onze músicas do álbum mantém a proposta inicial da banda: unir o rock com ritmos nordestinos, mesclando a linguagem psicodélica com sonoridade contemporânea: “O repertório do novo álbum persegue as características recorrentes do grupo; do divertimento escrachado à morbidez de temas sombrios, da crítica social implacável ao mais delirante psicodelismo, da agressividade do rock pesado ao lirismo acústico das baladas” – diz o cantor Marco Polo. O álbum foi gravado ao longo de 2018, com produção de Juliano Holanda e Paulo Rafael.
Dia a Dia” (https://www.youtube.com/watch?v=RxNSEBVT1l4) é um rock visceral que evoca os melhores momentos da Ave Sangria. Gravada ao vivo no vinil Perfumes y Baratchos (1975), a atual versão ganha em decibéis sem abrir mão do lirismo e irreverência que marcam o estilo da banda: “Quanta coisa foi preciso saber / Quanta coisa foi preciso aprender (...) / Dia a dia mais perto do amor” – proclama a letra de Marco Polo, sob o potente riff de guitarra concebido por Almir e Ivinho (integrante original falecido em 2015) e recriado por Paulo Rafael.

 “A inocência corrompeu-se / por um prato de feijão com arroz” – dispara Marco Polo em “O Poeta”. A letra poderia ter sido escrita hoje: “O poeta suicidou-se de repente / Deu um teco na ideia e já estava demente quando anunciou: Não te iludas mais, criança / Antes que tenhas tempo pra correr / Já estarás na pança de um aparelho de TV”. Ou de uma rede social.
Em contraponto a qualquer sentimento de desesperança, “Ser”, outra de Marco Polo, é uma bela balada rock radiofônica, cujo discurso evoca à sua maneira o Tente outra vez de Raul num luau com Dolores Duran e Tom Jobim: “Nascer depois de cada batalha perdida / E saber que a vida ainda / Tem muito pra dar e receber (...) / O que importa é o caminho / E não o porto e ponto final / Segue meu amigo e companheiro / Pega tua estrada real / Segue tua estrada do sol.

FAZENDO ROCK COM BATOM E DISTORÇÃO, DIABLO ANGEL LANÇA O DISCO "FUTURO"




"Não sinto medo / Estou livre / Quero que o tempo me inspire". Estes são os versos que abrem "Futuro", nome do segundo trabalho em estúdio da compositora e guitarrista Kira Aderne, junto a Tárcio Luna (guitarra) e Bruno Gomes (bateria), na banda recifense Diablo Angel. O disco tem produção da banda em coprodução de Mathias Severien Canuto. 

Com cinco anos de estrada, o grupo lançou em 2016 o seu primeiro trabalho em estúdio, "Fuzzled Mind". Com este álbum, a Diablo Angel realizou uma turnê por sete capitais do Nordeste e tocou nos principais festivais de música independente da região a exemplo do No Ar Coquetel Molotov, Abril Pro Rock, Festival de Inverno de Garanhuns e Grito Rock em João Pessoa. 

Com distribuição da Tratore, o novo álbum de Kira e sua banda está disponível nas principais plataformas de streaming desde o dia 30 de abril. São 12 canções que passeiam pelo rock alternativo, o noise rock, o desert rock e o shoegaze. Diferente do primeiro álbum da Diablo Angel que trouxe letras em inglês, "Futuro" dá início a uma nova fase da banda cantando músicas em português. A capa do disco é um trabalho do fotógrafo Breno César com direção de arte de David Nat. 

A música que dá nome ao disco ganhou clipe com fotografia, edição e direção de Thiago Barros, sendo filmado na praia de Itapuama no litoral sul de Pernambuco. "Ela evoca uma imagem estética da natureza do sol, das ondas e por isso tivemos a ideia de produzir o clipe na praia", explica a cantora. O novo clipe da Diablo Angel foi gravado em um único dia e nas palavras da cantora Kira Aderne, a música fala de uma motivação comum a todos, "lutando por esse amanhã, esse futuro que todos nós queremos". 


Site oficialhttp://diabloangel.com

"FUTURO"


CLIPE: Diablo Angel - "Futuro"




CULTURA E GASTRONOMIA DA ILHA DE DEUS E BOMBA DO HEMETÉRIO NA ROTA DO TURISMO BRASILEIRO




Foto divulgação

A Recria, Rede Nacional de Turismo Criativo do Brasil realiza Famtour nesta terça -feira (30), para exibir as riquezas culturais e saberes do turismo de base comunitária para mais de 50 guias.

RECRIA - Rede Nacional de Turismo Criativo do Brasil promove nesta terça-feira (30), uma iniciativa pioneira que tem como objetivo, desenvolver o empoderamento e movimentar a economia local das comunidades do Recife. A próxima edição da Famtour ocorre na Ilha de Deus e Bomba do Hemetério e levará 50 guias de turismo aos locais para estimular esse profissionais a acrescentarem o turismo de base comunitária e as suas diversas riquezas culturais, em seus roteiros turísticos. Dança popular, música, artes plásticas e gastronomia estão entre as experiências que os guias irão vivenciar de forma imersiva nas comunidades. A vivência acontece das 9h às 17h.

A experiência é uma estratégia de divulgação de produtos que ainda não possuem tanta visibilidade para os viajantes e turistas tradicionais e tem como premissa a difusão de um círculo de desenvolvimento cultural, econômico e territorial, que é construído através de conexões que se retroalimentam. De um lado, os visitantes que desejam ter uma imersão cultural e afetiva por meio de vivências. Do outro, pessoas que possuem seus olhares e expressões culturais, que podem transformar, histórias, lugares e até mesmo o mundo.

Famtour "é uma forma da gente promover essas experiências, colocar as comunidades na vitrine e mostrar que elas também podem ser consumidas. Por ter como público alvo os guias de turismo, o evento tem mais força para ser um propulsor de renda para os moradores, pelo potencial que esses profissionais têm de catalisar consumidores para os locais,” enfatiza o co-fundador da RECRIA, João Paulo.

"O papel da Recria é muito importante, porque além de divulgar o nosso trabalho deixa um legado em nosso território. Eles estão preocupados com o todo. A nossa história agora é outra, depois que nos ensinaram a empreender com o turismo criativo", afirma Edy Rocha que é morador da Ilha de Deus e um dos associados da Recria.

O roteiro terá inicio na Ilha de Deus às 9h30, após o desembarque do Catamaran. A recepção será comandada pela Cia de Dança Nativos, que fará uma apresentação ao estilo do grupo: centrada na relação homem-território. Logo após, os visitantes farão uma caminhada panorâmica pelo local, conhecendo o processo de catação do sururu, plantio de muda de mangue e a Ponte "Vitória das Mulheres". A viagem também prevê visita ao Hostel Social Ilha de Deus, cujo "turismo de base comunitária" foi engatado pela ONG Saber Viver em 2015.  

Mestre Gennaro leva o autêntico forró pé de serra para Sala de Reboco com o show a Vale a pena ouvir de novo


Mestre Gennaro | Foto: Divulgação

Show traz clássicos do Trio Nordestino com a participação especial do Trio Vinil/ Canavieros, no sábado, 04 de maio

Mestre Gennaro faz show inédito Vale a pena ouvir de novo na Sala de Reboco, sábado, dia 04 de maio, às 21h, com participação especial do Trio Vinil/Canavieros.  O show convida a dançar agarradinhos, no dois pra lá e dois pra cá, ao som do autêntico forró pé de serra.  Mestre Gennaro é considerado o maior sanfoneiro vivo da geração do forró pé de serra que tem como mitos Luiz Gonzaga e Dominguinhos e fez parte da formação do Trio Nordestino.
No espetáculo inédito, Mestre Gennaro apresenta o universo musical e pessoal do Trio Nordestino e mostra todo o seu talento como músico virtuoso tocando, pela primeira vez em público, peças instrumentais que construiu para a sanfona. O Trio Vinil/ Canavieros  entra com o Mestre Gennaro para resgatar a sonoridade das composições que consagraram o Trio Nordestino. Quem for ao show vai poder dançar como se estivesse ouvindo o Trio Nordestino que teve na década de 1970 seu apogeu.
Formada por Fernando Vinil (Sanfona), José  Demóstenes (Vocal e percussão), Nino (Zabumba), Ginga (Violão 7 cordas e vocal), Ciará (Vocal e Percussão) e Fábio (Flauta), a Trio Vinil/ Canavieros é uma banda musicalmente focada na pesquisa dos elementos da diversidade cultural nordestina, do seu folclore, de suas raízes e bens imateriais, que se refletem em inúmeras manifestações populares, através da dança, da música, do modo de se vestir, da gastronomia, entre outros formas.


segunda-feira, 29 de abril de 2019

Ballet Imperial da Rússia celebra 25 anos com turnê “The Best of Tchaikovsky”


Foto: Nadya Payastolova

Uma das maiores companhias de balé clássico do mundo traz ao Brasil repertório com trechos de “O Lago dos Cisnes”, “A Bela Adormecida” e “O Quebra-Nozes”. Teatro Guararapes recebe o grupo dia 4 de maio

Em meio às celebrações pelos seus 25 anos, o Ballet Imperial da Rússia anuncia sua volta ao Brasil, após hiato de nove anos, em turnê inédita. Com o espetáculo “The Best of Tchaikovsky”, apresenta trechos dos três mais importantes balés do repertório clássico: “O Lago dos Cisnes”, “A Bela Adormecida” e “O Quebra-Nozes”, obras-primas do compositor russo Piotr I. Tchaikovsky. O giro, que começa em 1º de maio, passará por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Goiânia, Recife, Fortaleza, Natal, João Pessoa, Ribeirão Preto e Campinas, numa realização da Art Rec Produções. Na capital pernambucana, o espetáculo será encenado dia 4 de maio, no Teatro Guararapes.

Criado em 1994 por Gediminas Taranda, estrela do Ballet Bolshoi de 1980 a 1993, o Ballet Imperial da Rússia reúne artistas vindos das melhores escolas de balé do mundo, como a Ópera de Paris, Teatro Mariinsk, Teatro Bolshoi e American Ballet Theatre. O grupo representa a harmonia e integridade da Escola Russa de Balé, mantendo as tradições e a continuidade daquilo que é passado de geração para geração. Taranda, diretor artístico do conjunto, é o responsável por realizar as versões que a companhia apresenta, baseadas nas coreografias originais. A principal tendência é o estilo clássico, mas, ao mesmo tempo, as apresentações do grupo apresentam também o estilo moderno - e esse fenômeno foi pioneiro para a Rússia. O repertório é montado com base em uma combinação de explorações artísticas clássicas e modernas.

CUTIA Coletivo apresenta temporada do espetáculo infantil “Evaristo, a Cutia”



Foto: Divulgação

Encenadas pela atriz, diretora e arte-educadora Viviana Borchardt e pelo cantor, compositor e escritor Pochyua Andrade, apresentações acontecem no Teatro Hermilo Borba Filho aos sábados e domingos de maio
CUTIA Coletivo leva ao Teatro Hermilo Borba Filho, no Bairro do Recife, a temporada do espetáculo infantil “Evaristo, a Cutia”. Encenadas pela atriz, diretora e arte-educadora Viviana Borchardt e pelo cantor, compositor e escritor Pochyua Andrade, as apresentações acontecerão nos dias 4, 5, 11, 12, 18, 19, 25 e 26 de maio de 2019 (sábados e domingos), sempre às 16h. No palco, os artistas contam, cantam e encantam as aventuras de Evaristo, uma cutia fascinada pelo céu e pelos astros, mas assustada com o crescimento da cidade onde vive. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) e estarão disponíveis na bilheteria nos dias do espetáculo ou antecipadamente no sympla.com.br/cutiacoletivo. Classificação Indicativa: Livre.
Pochyua e Viviana prometem encantar crianças e adultos com música, cor e poesia. No enredo, Evaristo vive na mata ciliar de uma cidade com um acelerado ritmo de crescimento urbano, e vê, aos poucos, seu habitat ser cercado de grandes construções. Os artistas vão envolvendo o público sobre como o pequeno mamífero roedor tenta aprender e ensinar a viver de forma harmoniosa com a natureza e com as modernidades do homem.
Assustado com as grandes construções, Evaristo encontra na amizade com um velho pescador e seu cachorro, o conforto e o cuidado para continuar sua jornada pela natureza. Juntos, os três se preparam para as surpresas que a vida ainda lhes reserva. O espetáculo busca surpreender o público com os elementos de cenário, luz e de sonoplastia, além de interações diretas entre o palco e a plateia, em jogos de repetição, mímicas e fantoches.
A obra literária que deu origem ao espetáculo infantil, escrita por Pochyua, é inspirada na literatura de cordel, com estrofes de sete versos, rimados. Em cena, os artistas se revezam recitando, contando e encantando o público nas trilhas deixadas por uma cutia apaixonante. As canções entoadas por Pochyua e Viviana se inspiram no cancioneiro popular e viajam por ritmos como frevo, xote, baião e coco, fazendo com que o público interaja e se sensibilize com os temas abordados.
Livro – O espetáculo infantil “Evaristo, a Cutia” é inspirado no livro de mesmo nome, escrito por Pochyua Andrade, com ilustrações de Nestor Júnior. A publicação vem com um CD com nove faixas autorais, que compõem a trilha sonora do espetáculo. A obra estará à venda no Teatro Hermilo Borba Filho nos dias 4, 5, 11, 12, 18, 19, 25 e 26 de maio de 2019 (sábados e domingos), quando o espetáculo será encenado.
Atividades educativas – Para escolas e instituições educacionais, o CUTIA Coletivo está com vagas disponíveis para agendamento de uma roda de conversa nos dias de realização de “Evaristo, a Cutia” no Teatro Hermilo Borba Filho. A proposta da produção é de trazer para professores, demais educadores e estudantes um debate sobre os temas e elementos abordados pelo espetáculo e como levá-los para a escola.
Serviço:
Temporada do espetáculo infantil “Evaristo, A Cutia”, com Viviana Borchardt e Pochyua Andrade

Quando: dias 4, 5, 11, 12, 18, 19, 25 e 26 de maio de 2019 (sábados e domingos), sempre às 16h
Onde: Teatro Hermilo Borba Filho (Cais do Apolo, s/n, Bairro do Recife)
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada), venda antecipada 
sympla.com.br/cutiacoletivo
Informações: 81 98236-3777
Redes sociais: 
facebook.com/cutiacoletivo | instagram.com/cutiacoletivo
Realização: CUTIA Coletivo
Produção: Criativo Soluções
Apoio Cultural: Feed Comunicação, Teatro Hermilo Borba Filho e Prefeitura do Recife
Classificação Indicativa: Livre

Prorrogadas as inscrições para os concursos de quadrilhas juninas da Prefeitura do Recife



Foto: Andrea Rego Barros

O prazo, que encerraria hoje (26), foi estendido até o próximo dia 3 de maio. Grupos de todo o estado poderão se inscrever para participar do 35º Concurso de Quadrilhas Juninas Adultas e do 17º Concurso de Quadrilhas Juninas Infanto-juvenil

A Prefeitura do Recife prorrogou o prazo de inscrições para os concursos de quadrilhas juninas adultas e infanto-juvenis, promovidos pela Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife. Os brincantes têm agora até o próximo dia 3 de maio para se habilitar a participar das competições.

As inscrições devem ser realizadas presencialmente, das 9h às 17h, no térreo do prédio sede da Prefeitura do Recife, localizado na Avenida Cais do Apolo, 925.

Os editais dos concursos e fichas de inscrição para impressão podem ser encontradas no site www.culturarecife.com.br e no site da Prefeitura do Recife (www.recife.pe.gov.br).

As eliminatórias e finais dos concursos que são uma das mais bonitas, coloridas e emocionantes tradições juninas serão realizadas entre os próximos dias 15 e 30 de junho, no mais junino dos parques recifenses, o Sítio Trindade.

35º Concurso de Quadrilhas Juninas Adultas
Desta 35ª edição da colorida e palpitante peleja entre quadrilhas adultas, poderão participar, no máximo, 48 grupos de todo o estado. Cada quadrilha deve ter 20 pares e menores de 18 anos só poderão participar mediante autorização dos pais ou responsáveis.

Para a inscrição, os quadrilheiros devem entregar ainda: um currículo do grupo, com histórico artístico completo, relação com nome e RG de cada componente, além de ficha técnica, com informações sobre os responsáveis por figurino, coreografia, desenvolvimento do tema, trilha sonora, marcador e casamento. O grupo também deve fornecer um resumo do tema a ser apresentado e relação com todas as músicas que serão executadas durante a apresentação.

O tempo de apresentação de cada quadrilha será de 30 minutos. As apresentações da fase eliminatória acontecerão de 17 a 22 de junho, no Sítio Trindade, a partir das 19h30. A ordem de apresentação será definida por sorteio.

As 12 quadrilhas selecionadas para a final voltam a se apresentar no Sítio Trindade, nos dias 28 e 29 de junho, a partir das 20h. As finalistas receberão, cada uma, R$ 3 mil, pela apresentação.

As cinco vencedoras recebem, respectivamente: R$ 13 mil; R$ 9 mil; R$ 7 mil; R$ 6 mil; e R$ 5 mil.

17º Concurso de Quadrilhas Juninas Infanto-juvenis
Poderão participar do concurso 12 quadrilhas juninas infantis, cada uma com, no mínimo, 16 pares. A idade máxima permitida aos componentes das quadrilhas será de 15 anos. Haverá uma concessão de no máximo 20% dos participantes com até 16 anos. O marcador pode ter qualquer idade.

As apresentações da fase eliminatória acontecerão nos dias 15 e 16 de junho, no Sítio da Trindade, a partir das 17h. A ordem de apresentação nas eliminatórias será determinada através de sorteio. A final acontecerá no mesmo Sítio Trindade, no dia 30 de junho, a partir das 17h.

Cada quadrilha terá 30 minutos de apresentação e somente 5 serão selecionadas para a final. As finalistas receberão o prêmio de R$ 3 mil, por sua classificação e Os três primeiros lugares receberão ainda premiações no valor de R$ 5 mil, R$ 4 mil e R$ 3 mil, respectivamente.

Para a inscrição, as quadrilhas devem entregar um currículo do grupo, com histórico completo, relação com nome e RG de cada componente, além de declaração dos pais ou responsáveis por cada menor, autorizando sua participação na competição. Também são necessárias informações sobre o tema escolhido e a relação das músicas, entre outros documentos.

Para mais informações e esclarecimentos: (81) 3355-9013.

Ana Areias lança 2° single no Café Liberal


Com canções inspiradas em narrativas literárias a cantora Ana Areias lança seu segundo single, Nada a ver, no Café Liberal, dia 03 de maio.

Ana Areias canta acompanhada por Guga Fonseca (teclados e programação) e Thiago Rad (violão e guitarra), em show no Café Liberal, no Recife Antigo, na sexta-feira, 03 de maio, a partir das 21:30. A cantora apresentará canções autorais e fará homenagens a outros artistas da cena recifense. As canções de Ana Areias têm forte influência da literatura, outra vertente artistica da cantora, que mantém o blog literário Café com Leite onde publica narrativas livres e poemas. “Minhas canções nascem lá. São escritos que vão se transformando, ganhando ritmo, melodias vão brotando dos versos e acabam virando canção quando eu encontro com o Assis e o Hamilton”, diz Ana, se referindo aos seus parceiros musicais Assis Medeiros e Hamilton Oliveira. A cantora-escritora também costuma postar sua criações literárias nas redes sociais antes delas virarem canções. No show, Ana Areias lança Nada a ver, canção com marcante influência do samba e do eletropop, misturando sons de várias épocas com timbres e linhas melódicas que remetem a vários gêneros musicais. É o segundo single da cantora, dessa vez com produção musical do guitarrista João Simas (MA). Com uma abordagem irônica e eclética, Simas cria um arranjo com atmosfera sonora misteriosa para uma canção sobre o outro lado do amor: “talvez o céu seja o inferno disfarçado”. Nada a ver faz parte da carreira de Ana Areias desde que ela subiu pela primeira vez em um palco. A canção foi um presente do compositor Assis Medeiros, parceiro da cantora, e foi apresentada pela primeira vez ao público em um festival na cidade de São Luís (MA). Nada a ver já pode ser ouvida nas principais plataformas de streaming e no YouTube. EM PRODUÇÃO - A cantora continua em estúdio já preparando seu terceiro single, Bumerangue, que será lançado ainda no primeiro semestre de 2019. A nova produção terá a assinatura de Guga Fonseca, que já produziu o primeiro single da cantora, Flaneur, e estará no palco com Ana, no próximo dia 03. BIO - A cantora e compositora Ana Areias iniciou sua trajetória artística em São Luís (MA) como vocalista da banda Areias, apresentando repertório de clássicos do poprock. Participou de duas edições do Festival Unireggae da UFMA, sendo premiada como melhor intérprete. Ao lado de Assis Medeiros e Hamilton Oliveira lançou o disco "Pirata" e participou da programação do Circuito Cultural Banco do Brasil. Em Recife, a cantora integrou a banda Mini Rock, na qual gravou um DVD e realizou inúmeros shows apresentando um repertório de canções infantis em versões rock. Seu primeiro single, Flaneur, teve show de lançamento apresentado no Festival Sonora Olinda, em 2018, coordenado pela produtora Marah Rubia. 

SERVIÇO: Show de Ana Areias com Guga Fonseca (Teclado programação) e Thiago Rad (Violão e guitarra). Quando: sexta, 03 de maio. Onde: Café Liberal (Recife Antigo) Hora: 21:30.

Arrumando as Malas


 Cia Fiandeiros de Teatro  - Foto: Rogerio Alves

Companhia Fiandeiros de Teatro se prepara iniciar a turnê nacional do espetáculo Vento Forte para Água e Sabão. Inicialmente o espetáculo será apresentado em Natal (04 e 05 de maio), e em seguida a trupe segue para Florianópolis.


A linda história de amizade entre Bolonhesa e Arlindo, apresentada em diversos festivais de Pernambuco e premiadíssima no Festival Janeiro de Grandes Espetáculos, se prepara para pegar a estrada e encantar crianças de outros estados brasileiros. Na peça, a bolha Bolonhesa decidiu ficar parada no seu cantinho, com medo de se arriscar a conhecer o mundo, mas conhece o cativante Arlindo, que com muita cumplicidade, ajuda essa curiosa bolhinha a viver uma divertida aventura, descobrindo as coisas lindas e divertidas que estão espalhadas fora do universo que decidiu viver. Arlindo deve ser bom de lábia mesmo, pois convenceu Bolonhesa a arrumar as malas e sair com ele nesta aventura que será a turnê nacional do espetáculo.

Com Coordenação Geral de Daniela Travassos, o projeto conta com o apoio do Ministério da Cidadania e patrocínio do Programa Petrobras Distribuidora de Cultura. Além das apresentações abertas ao público em Natal, a Companhia Fiandeiros de Teatro também realizará uma oficina de teatro para crianças de uma instituição carente e coordenará uma visita guiada às dependências do Teatro Casa da Ribeira. O grupo também terá um encontro com o grupo local Facetas, Mutretas e outras Histórias para trocar experiências e debater sobre o Teatro para Infância no Brasil.

Mas o público recifense pode ficar tranquilo! Mesmo com a agenda intensa, a Companhia pretende fazer uma pausa em junho para realizar uma apresentação nos palcos de Recife. Como ainda está em negociação, não podemos confirmar a data nem local, mas em breve a data será divulgada no site www.fiandeiros.com.br e nas redes sociais  https://instagram.com/fiandeirosdeteatro e
https://www.facebook.com/fiandeirosdeteatro. Também continuam intensas as aulas na Escola de Teatro, referência no ensino de Teatro em Pernambuco, que chega a receber interessados de todo o Estado e de vizinhos, como Paraíba e Alagoas. Hoje a Escola conta com cinco turmas, divididas entre teatro infantil e adulto, com aproximadamente 150 alunos. Quer ser artista¿ Em julho, a Escola abre novas inscrições para as aulas regulares, então fique atento e não perca essa oportunidade!

Serviço: 
O Quê: Vento Forte para Água e Sabão
Quando: Dias 04 e 05 de maio, às 16h
Onde: Casa da Ribeira - Rua Frei Miguelinho, 16, Ribeira - Natal
Para quem: Crianças de 0 a 100 anos
Quanto: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) - Vendas pelo link https://bit.ly/2PdXrtu ou na bilheteria do Teatro
Informações: (84) 9 8704-0265

domingo, 28 de abril de 2019

“Na Beira”, com Plínio Maciel, última apresentação hoje , no Teatro Apolo


Plínio Maciel, ator, aderecista, artesão e bonequeiro, dá um mergulho na memória do menino que nasceu em Surubim, veio para o Recife fazer teatro e se enamorou da contação de “causos”. O solo autobiográfico “Na Beira” é conduzido por este Forrest Gump pernambucano, que resgata histórias e lembranças familiares, pessoais, mas também inúmeros personagens/pessoas que marcaram sua vida, criando uma celebração despretensiosa, explorando a teatralidade dos encontros improvisados.

INGRESSOS (https://www.sympla.com.br/na-beira__497755) R$ 20,00 (Meia-Entrada) - Estudantes, Idosos, Artistas (DRT), Professores. R$ 40,00 (Inteira)

SERVIÇO
Na BeiraTeatro Apolo (Rua do Apolo, 121, Bairro do Recife) 13 a 28 de Abril de 2019 Sábados às 19h e Domingos às 18h Ingressos: R$ 40,00 (Inteira) / R$ 20,00 (Meia-Entrada) Classificação Indicativa: 14 anos Duração: 90 minutos Informações: (81) 3355-3320 / (81) 3355-3321 / (81) 9 9675 0850 Contato: teatrodefronteirape@gmail.com Siga-nos: @teatrodefronteira (Facebook) / @teatrodefronteira (Instagram)