Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2011

Roteiro Olinda

Imagem
Foto: Divulgação - Terça do Vinil Terça do Vinil Bodega do Véio (Rua Amparo, 212, Amparo - Olinda) 19h 3429 0185 Olinda Blues Style Cachaçaria Virgulino (Rua do Sol, 319, Carmo - Olinda) 00h 3429 8573

Lançamento da biografia de Fela Kuti - "Fela Esta Vida Puta"

Imagem
O Memorial Chico Science (MCS) inicia um programa Afrobeat esta semana! O lançamento em Pernambuco da biografia do músico nigeriano Fela Kuti.  "Fela Esta Vida Puta" -  inicialmente lançando em francês e inglês nos anos 80 - ganha este ano sua primeira edição em língua portuguesa pela Nandyala Editora. O livro organizado pelo cientista político, etnólogo e escritor cubano Carlos Moore , que há 10 anos reside em Salvador, narra a trajetória do incansável revolucionário Fela Anikulapo Ransome Kuti (1938 - 1997), representante máximo do Afrobeat. Programação MCS: 01 de junho   Mostra Fela Sessão dupla 10h – Fela Kuti and the Egypt ’80 Band ao vivo em Glastonbury 1984 (70 min.) 15h – Fela Kuti and the Egypt ’80 Band ao vivo em Glastonbury 1984 (70 min.) Podcast MCS Especial – memorialchicoscience.com/podcast Convidado: Greg Fernandes , jornalista do blog de música: youandmeonajamboree.blogspot.com. 02 de junho Mostra Fela Sessão dupla 10h – Fela

Jack Johnson

Imagem
Centro de Convenções de Pernambuco (Complexo de Salgadinho, Olinda) 28 (SÁBADO) 21h R$ 200,00 (Inteira) e R$ 100,00 (Meia) e R$ 250,00 (área Vip)

Roteiro Blues

Imagem
E durante o resto da semana: Segunda-feira 22h Recife Blues Session Caravela1s Cyber Café Rua do Bom Jesus, 18,, Recife Antigo Terça-feira 00h Olinda Blues Style Cachaçaria Virgulino Rua do Sol, 319, Carmo (Olinda) Quarta-feira 21h30 Projeto AbluesADO Casa da Moeda Rua da Moeda, 150, Bairro do Recife Quinta-feira 21h Amigos do Blues Botequim da Hora Rua da Hora, 348, Espinheiro Sábado 22h Handmade Blues Espaço Banquete Rua do Lima, 195, Santo Amaro 

Show Thera Blue

Sesc Santo Amaro 01/06 (PRÓXIMA QUARTA-FEIRA) 20h27 Só para convidados | 1 kg de alimento não perecível. Para este show inédito, estão programadas surpresas imperdíveis de um elaborado e maciço repertório.

Infantil

Imagem
Os 3 super porquinhos Teatro Valdemar de Oliveira Dom 10h30 R$ 20 e R$ 10 A encenação se passa em uma aldeia bem distante e retrata a história de D. Porquinha e seus três filhos, Bola, Bolinha e Bolão. D. Porquinha chamou os três filhos e deu a cada um deles um saco de dinheiro guardado por ela durante toda a vida para esse momento. Um comprou tijolos e cimento, o segundo, madeira e pregos e o terceiro, palhas e algumas varas de bambu. E assim muitas coisas aconteceram na história. Direção e produção Roberto Costa Os Saltimbancos Teatro Alfredo de Oliveira Dom 10h30 Com direção e produção de Ricardo Silva, o Grupo Cênico Humantoche  narra a história do encontro de quatro animais que, devido aos maus tratos, fugiram de seus patrões. Juntos, decidem formar um grupo musical e rumam à cidade para começar a carreira artística. No meio do caminho encontram seus antigos donos e temendo serem escravizados, resolvem enfrentá-los. João e Maria Teatro Alfredo de Oliveira Dom 16h30 O espe

ÚLTIMOS DIAS DAS EXPOSIÇÕES

Imagem
Expo ECO Estação Cultural José Ermírio Até 29 Ter a Dom 13h às 17h Trabalho inédito, sob a curadoria de Maria Eduarda Belém e Lúcia Padilha Cardoso, de intervenção sonora e de imagem. A exposição dialoga com a arquitetura dos anos 1950 do arquiteto Paulo Vaz e traz nomes do circuito das artes visuais do País que desenvolvem trabalhos com ferramentas multimídias, como o coletivo Chelpa Ferro/RJ, os artistas Lucas Bambozzi, Ricardo Carioba e o pernambucano Thelmo Cristovam. Dos Seres Imaginários Sesc Casa Amarela Até 31 09h às 19h Gratuito O projeto Vias da Arte traz as obras do artista Airton Cardim. A exposição conta com um acervo de gravuras e desenhos em nanquim em companhia da técnica de invenção urbana contemporânea, popularmente conhecida como lambe-lambe. Com um traço preciso e cheio de personalidade, o artista mostra em seu trabalho uma viagem ao universo fantástico das figuras míticas, explorando o imaginário coletivo popular. Síntese Marante Plaza Hotel Até 31 Gratuito

Fim de semana cênica

Imagem
ABANOI – desse lado onde estás Teatro Joaquim Cardozo-Ufpe 27 20h R$20 e R$10 O espetáculo conta a história de um fantasma que reaparece para lembrar sua origem, constatando a existência da luz e das trevas, relembrando a presença permanente de uma criatura antiga e formidável que caminha na terra imperturbável – A Vida e a Morte. Através dos tempos, um fantasma relembra coisas que não podem ser esquecidas – como a escravidão dos povos africanos, a colonização dos continentes, a opressão dos povos oprimidos – e que ainda permanecem mal resolvidas e, assim, cumprindo uma maldição, ele ressurge ao longo dos tempos encarnando o eterno anseio da liberdade, não só da pátria, como do próprio ser humano, sempre frágil e efêmero. Criação e performance: Júnior Aguiar Produção: Coletivo Grão Comum. Odemar Casa da Cultura - Hall Central 27 e 28 20h R$ 10 O espetáculo, premiado no 17º Janeiro de Grandes Espetáculos, encena sobre o poema do poeta português Fernando Pessoa, Ode Marítim
Imagem
O projeto Clássicos da MPB traz ao Teatro Guararapes, Centro de Convenções, sábado (28), o cantor e compositor Beto Guedes. O mineiro vem ao Recife para fazer o lançamento do CD e do DVD Outros Clássicos . O show de abertura será do quinteto feminino Flor de Muçambê. R$ 80 (plateia), R$ 60 (plateia superior) e R$ 40 (balcão). Para todos os lugares, há ingressos meia-entrada disponíveis. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro, nas lojas VR dos Shoppings Recife e Plaza e também podem ser comprados e entregues à domícilio através do telefone 3082 2830

Ivonete Melo

Imagem
Por Joás Benedito Fotos Joás Benedito Ao contrário do que muita gente pensa, ser ator/atriz não é nada fácil. O que antes era comparado a uma prática marginal passa a ser hoje uma atividade regulamentada por lei. Esqueça a ideia de que a cena pernambucana é limitada para estes profissionais. Quem garante isso é Ivonete Melo. Atriz, bailarina e presidente há 8 anos do Sindicato dos Artistas e Técnicos de Pernambuco, SATED. Em conversa com o repórter e fotógrafo Joás Benedito, ela fala um pouco de sua trajetória artística, sua profissão e suas conquistas. Os processos para se registrar profissionalmente e as oportunidades no mercado de trabalho,para quem tem criatividade e se dedica. Quando você começou a se envolver com as artes cênicas? Eu comecei muito cedo, quando estudava ainda num colégio. Era um colégio modelo onde tinha todas as artes desde a música. Eu tocava em bandinha, eu fazia parte do balé e fazia parte do grêmio. Então, assim, eu comecei em um colégio em Afogados e lá ti

9ª Semana de Museus

Imagem
  Clique na imagem

Mijo de Rato

Imagem
andersonarteepoesia@yahoo.com.br Escrito pelo poeta e artista plástico Anderson Luiz Moura, o livro traz um conjunto de poemas que abordam diversas temáticas, dentre as quais podemos destacar a raiva, o amor, a solidão e as questões filosóficas. Na obra podemos encontrar dois poemas premiados pelo concurso da Fundação de Cultura do Recife em 2010. O livro é editado pela editora Livro Rápido (120 p.), R$ 25.

Adriano Marcena

Imagem
Iniciado no mundo das artes pelo teatro, José Adriano Feitoza Apolinário criou seu próprio sobrenome unindo as palavras mar e cena, para usar como ator. Com o tempo, ele foi ampliando seus horizontes artísticos e culturais, tornando-se dramaturgo – sendo premiado com obras como A ópera do sol – e, mais tarde, um pesquisador da riqueza cultural do nosso povo. Em conversa com Felipe Mendes, Adriano Marcena conta como se envolveu nesse universo tão amplo, conta um pouco de sua história, reflete sobre aspectos da criação de nossa identidade e fala sobre o Dicionário da Diversidade Cultural de Pernambuco , lançado ano passado. Você já tem uma longa trajetória ligada ao fazer e pensar cultura. De onde surge esse grande interesse em expressões tão variadas da cultura? É uma coisa curiosa, porque no bairro onde eu morava, nos colégios de freiras em que estudei e fui expulso de vários... (risos) Eu só vim dar conta de ser gente mesmo quando fui para um colégio do Estado, e lá tinha grupos d

Coque/Ilha Joana Bezerra

Imagem
Texto: Felipe Mendes Fotos: Joás Benedito São muitas as facetas do Recife. Diferentes realidades econômicas, culturais e artísticas convivem no território da capital pernambucana, construindo uma trama invisível que caracteriza o modo como nos vemos e vemos nossa cidade. Perto de algo tão sutil, a divisão territorial literal dos bairros ganha contornos mais ricos, adapta-se à sensação dos moradores e à vivência cotidiana do Recife. O bairro que iremos conhecer nesta edição da série Meu Bairro... Moro Aqui , desta Agenda Cultural do Recife , abriga em seu território um aglomerado habitacional tão forte que possui identidade própria. Incrustado no bairro de Joana Bezerra, o Coque já se inseriu há muito na identidade da cidade, infelizmente de forma negativa, devido às condições de pobreza e à explosão da violência ocorrida nas décadas passadas. Paradoxalmente, sua localização é privilegiada, fica perto do centro e permite a locomoção para toda a cidade, principalmente por conta da pr