quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Grupo “Netos de Bandim” realiza tour 2018 no Brasil e faz a primeira apresentação em Pernambuco




Foto Virginia Yunes


O Grupo Cultural, da Guiné Bissau, “Netos de Bandim”  está no Recife para a primeira e única apresentação em Pernambuco, parte da turnê 2018, no Brasil. Nesta quarta-feira(14), às 20h, no Teatro de Santa Isabel eles se apresentam com o espetáculo de dança "Fidjus di Guiné Cultural". O show com uma hora de duração, mostrará os ritmos e indumentárias da cultura tradicional guineense.

Na Quinta feira (15), o grupo vai realizar oficina no Museu de Artes Afro-Brasil -MUAFRO, com dança das etnias dos ritmos KAMPUNE, KABARÓ, KSUNDÉ, EKONKO e KAFON. 

O Grupo Cultural Africano “Netos de Bandim” foi criado em 2000 pela Associação dos Amigos da Criança (AMIC), com a finalidade de desenvolver e manter um ambiente de integração sociocultural para crianças e jovens do Bairro de Bandim, na Guiné Bissau. No contexto pós-guerra, este núcleo teve como principal objetivo a integração social de crianças, adolescentes, jovens mulheres (todos estes, grupos sociais de riscos e em situação de pobreza vivida pelas famílias do Bairro de Bandim), oferecendo-lhes um espaço de convívio, partilha e entendimento de práticas éticas e cidadania, através da música, do teatro e da dança. 

O “Netos de Bandim” cresceu e ganhou notoriedade internacional na divulgação da música e da dança tradicionais da Guiné Bissau. Sua prioridade continua sendo a prevenção e combate à exclusão social das pessoas, integrando a isso a necessidade de salvaguarda, valorização e divulgação do patrimônio daquele povo e seu País.

Serviço:
O que?  Netos de Bandim – com o espetáculo de dança "Fidjus di Guiné Cultural"
Onde: Teatro de Santa Isabel
Quando: Dia 14/11/2018, às 20h. 


4ª edição do Festival Arte na Usina movimenta a Mata Sul até sábado (17)



Na Usina Santa Terezinha, em Água Preta, evento traz ampla programação cultural gratuita. Destaque para shows de Chico César e Cordel do Fogo Encantado,

Empregando práticas e vivências artísticas como fios condutores de uma real transformação da geografia social que circunscreve a Usina Santa Terezinha - leia-se a antiga vila operária da usina e os municípios da Água Preta, Xexéu e Palmares, na Mata Sul de Pernambuco, e Campestre, em Alagoas -, o Festival Arte na Usina – Safra 2018 cumpre a 4ª edição até sábado, 17 de novembro, se consolidando no calendário de iniciativas culturais de Pernambuco.

Ativando o desenvolvimento e interiorização do fomento à cultura, o evento tem curadoria dos artistas plásticos José Rufino (PB) e Fábio Delduque (SP), e produção assinada pela Proa Marketing Cultural e Projetos. A safra 2018 do Festival tem como tema norteador “Ruptura e Renascimento”, propondo novos olhares e perspectivas em torno do espaço onde ele é sediado – uma usina de cana-de-açúcar desativada que hoje abriga um Parque Artístico-Botânico com diversas instalações de arte contemporânea em simbiose com a natureza.

Projeto Estação das Artes traz Samuel Lira



Bossas, duetos, solos e canções brasileiras, espanholas e eruditas animam a Celebração Lunar, apresentação musical que acontece nesta quarta-feira (14/11) dentro do projeto Estação das Artes. Vão se apresentar Samuel Lira (flauta/piano), Rakelly Nogueira (vocal), Cleydson Luan (violonista) e Vinicius Antony (violonista).

No repertório, composições de nomes como Villa Lobos e Tom Jobim. A abertura tem início às 19h na área externa do Sesc Piedade, localizado na Rua Goiana, nº 40, em Jaboatão dos Guararapes. Informações: (81) 3361.2275.


Juliana Knust e Cássio Reis apresentam “Em casa a gente conversa” no Teatro RioMar

Foto: Rubens Cerqueira


Com direção de Fernando Philbert, comédia romântica chega ao Recife dia 17 de novembro

Todo conto de fadas termina com a famosa frase: “E viveram felizes para sempre”. O que ninguém sabe é o que acontece no dia seguinte. Como será que os casais dos contos de fadas encararam a rotina nos palácios da vida? Com patrocínio da Renner e Zurich Santander, "Em casa a gente conversa", em cartaz dia 17 de novembro, no Teatro RioMar, traz Juliana Knust e Cássio Reis mostrando, através da ótica do humor, como os sonhos se constroem e se desfazem ao longo da vida e o abismo que separa o universo feminino do masculino, além de questões universais do amor. Ingressos estão à venda a partir de R$ 20.

TeatroSesc traz teatro, música e dança para Festival Canavial em Buenos Aires

O Peru do Cão Coxo - Foto Júnior Silva


Unidade móvel realiza atividades de quinta (15/11) a sábado (17/11) em um
palco montado na Praça Mário Leitão, Centro. A programação é de graça

Nesta semana, a unidade móvel Teatro Sesc, que circula o estado com atividades culturais para todos os públicos, fará sua última ação em 2018 na 12ª edição do Festival Canavial, em Buenos Aires, na Mata Norte de Pernambuco. De quinta (15/11) a sábado (17/11), o projeto itinerante terá um palco montado na Praça Mário Leitão, Centro, onde serão realizadas apresentações gratuitas de teatro, música e dança. Entre as atrações, está um espetáculo de mamulengos montado pelo artista Chico Simões, de Brasília.

A programação tem início na quinta-feira (15/11), às 20h, com os Maracatus Estrela Dourada, da cidade, e Águia Formosa, de Tracunhaém, que sobe ao palco às 21h. Às 22h, o Coco Panela de Barro, também de Tracunhaém, encerra a primeira noite. No dia seguinte, das 20h30 às 21h30, o Centro de Criação Galpão das Artes, de Limoeiro, encena a comédia “O Peru do Cão Coxo”, clássico de Ariano Suassuna. E às 22h30, o trio pé de serra As Severinas anima o público com a força do forró tradicional.

Contornos e figuras do sítio histórico Pedra do Ingá inspira mostra “Simbologia da Gruta da Memória” do multiartista Carlos Vasconcelos

Simbologia


Arte rupestre ganha ênfase no novo trabalho do multiartista Carlos Vasconcelos que se volta às inscrições da Pedra do Ingá como inspiração para inscrição de uma série de 14 esculturas que fazem parte da sua última mostra de 2018, intitulada “Simbologia da Gruta da Memória”, que fica exposta até o dia 30 de novembro, no Centro Cultural de Criação, no bairro da Boa Vista.

A mostra congrega sua visão sobre as peculiaridades de traços seculares de um dos mais famosos sítios arqueológicos Brasil, a Pedra do Ingá, no estado da Paraíba, pequeno distrito de Pedra Lavrada. Localizado no agreste paraibano, a área guarda um enigma que até para exímios pesquisadores em sua formação rochosa de aproximadamente 250 m² de área. São formas em pedras e paredes semelhantes aos desenhos feitos pelos povos da Ilha de Páscoa, no Chile, que trazem centenas de símbolos em baixo-relevo pertencentes a uma cultura extinta entre 2.000 a 5.000 anos atrás. “Recentemente encontrei em meus arquivos imagens de um estudo cuidadoso, que realizei da Pedra do Ingá, no estado da Paraíba, que está entre as artes rupestres mais estudadas e celebradas, que chegaram a nosso tempo. E isso foi decisivo para interpretar; copiar nunca! E trazer a tona toda simbologia na gruta da minha memória”, comenta o multiartista.

Humor, turismo e descobertas sobre a cidade nos próximos roteiros do Olha! Recife



Ecletismo no Recife, presença do humorista Alisson Castro, passeio de catamarã e história republicana da cidade fazem parte dos próximos roteiros do projeto

Os próximos passeios do Olha! Recife estão recheados de novidades. Ecletismo no Recife é o tema do passeio a pé que será realizado nesta quarta-feira (14). Já no feriado da quarta-feira (15), o humorista Alisson de Castro participa do passeio especial, Recifense para Leigos. No sábado (17), os participantes do projeto, embarcam a bordo do roteiro de catamarã, e no domingo (18), a caminhada contempla o Recife Republicano. As atividades são gratuitas e promovidas pela Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer do Recife.

O início do século XX foi marcado por grandes intervenções urbanas no Recife, que remodelaram o centro e a área conhecida como Recife Antigo. Seguindo tendências internacionais, a arquitetura recebeu forte influência do ecletismo, fazendo surgir grandiosos edifícios por toda a cidade. O Olha! Recife desta quarta (14) passará por alguns dos mais icônicos prédios do estilo.

No Ar Festival Coquetel Molotov 2018 garante acessibilidade para portadores de necessidades especiais

Foto Divulgação


Ações em parceria com o Sebrae e a empresa 99 foram pensadas para atender pessoas com deficiência da melhor maneira possível.

 O TNT Energy Drink Apresenta: No Ar Festival Coquetel Molotov 2018, que comemora 15 edições neste ano e prepara uma superestrutura para receber grande público no próximo dia 17 de novembro, a partir das 13h30, no Caxangá Golf Club. E as pessoas com deficiência, terão a acessibilidade garantida em mais uma edição do festival. Da entrada do evento aos palcos, tudo foi pensado para atender os requisitos de acessibilidade da melhor maneira possível. 

Entre as ações de acessibilidade, o No Ar Festival Coquetel Molotov 2018 terá rampas de acessos a todos os setores, cardápios e mapa do festival em braile e sinalização de acessibilidade por todo o evento. Além disso, as pessoas com algum tipo de deficiência terão uma entrada especial para facilitar o acesso ao Molotov e front stage reservado para deficientes e acompanhantes, tanto no palco Coquetel Molotov quanto no palco Natura.