APEC e SDS lançam livros em braille para a infância e adolescência

 

A escritora Rosália Calsavara lança livros em braille, ao lado do presidente da APEC, Antônio Muniz

A Associação Pernambucana de Cegos – APEC em parceria com a Secretaria de Defesa Social - SDS realizou nesta quarta-feira (04) – Dia Mundial dos Deficientes Visuais - o lançamento de dois livros de literatura infanto-juvenil da escritora e teatróloga Rosália Calsavara.

A solenidade aconteceu no auditório da secretária onde estiverem presentes representantes de dez instituições de cegos em Pernambuco. Os livros retratam a preocupação com o meio ambiente e as diversas formas de preservá-lo.

Os livros, inéditos, intitulados “No Balanço do Mar” e “Gente Feliz”, foram impressos pela Biblioteca Pública do Estado. Para a escritora Rosália Calsavara a publicação dos livros é a realização de um sonho. O projeto, existente há cinco anos, visava a publicação dos volumes nos modos convencional e braille. “O mercado bibliográfico é muito pobre para atender aos deficientes visuais. Esta foi a forma que encontrei para promover a inclusão social desse público, que igual a qualquer um precisa ter acesso a informações”, afirmou Rosália.

O presidente da APEC, Antônio Muniz, falou em nome dos deficientes visuais da satisfação em estar recebendo, no Dia Mundial em que se comemora o nascimento do Louis Braille – idealizador do sistema de leitura através do tato - dois volumes que com certeza trarão prazer a comunidade de deficientes visuais.

Queremos agradecer a todos que direta ou indiretamente contribuíram para esse momento. A equipe da Gerência de Prevenção e Articulação Comunitária da SDS, tem sido uma grande parceira”, disse o presidente. Ele, que também é deficiente visual, descreveu para os presentes, através do brailler, como eram ilustradas as capas dos livros.

Inclusão - Para o gerente de Prevenção da SDS, João Evangelista - que na ocasião representou o Secretário Wilson Damázio - a solenidade abriu os trabalhos da gerência em 2012. “Isto não é só inclusão social, mas acima de tudo inclusão cultural. A SDS estará sempre de portas abertas para abrigar eventos dessa natureza”, garantiu.

A Diretora da Biblioteca Pública de Pernambuco, Lúcia Alcoforado disse que se sentia honrada em poder ter participado do que ela chamou de “Pacto de solidariedade”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“CONFISSÕES URBANAS” UM EXPERIMENTO CÊNICO DIGITAL

FESTIVAL DE TEATRO DE IGARASSU ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS

ACÚSTICO IMAGINAR