Classic Hall encerra o ano com noite de samba comandada por Raça Negra e Sorriso Maroto


Raça Negra
Para celebrar o ano, o Classic Hall realiza a festa "Tudo acaba em Samba", neste sábado dia 28, com Raça Negra, Sorriso Maroto e a banda pernambucana Sambarrasta  que comandam a noite, a partir das 21h.


A banda Sorriso Maroto volta ao Recife com o show "Ao Cubo, Ao Vivo, Em Cores".  No repertório do show, o grupo mistura algumas das 11 músicas do novo projeto como "Escondido dos Seus Pais" (que já ultrapassa os 9 milhões de visualizações no YouTube), "Me Arrependi", "Reprise" (que no projeto contou com participação de Dilsinho e conta com 29 milhões de visualizações no Youtube), "50 Vezes" e "Outros Ideais", com os clássicos e sucessos da banda, entre eles "Dependente", "Assim Você Mata o Papai", "1 Metro e 65", "Guerra Fria" e "Futuro Prometido". 

Outro nome de destaque da noite de samba será o grupo Raça Negra. Toda a influência do grupo de samba que atravessou décadas com diversos sucessos será mostrada no show. Em seus 35 anos de história, o Raça Negra traz na bagagem 12 vinis, 28 CDs, 4 DVDs e mais 36 milhões de discos vendidos. O Raça Negra foi o primeiro grupo a tocar numa rádio FM, com a música “Caroline”. Na década de 90, entrou para o Guinness Book com a canção “É tarde demais”, devido à impressionante marca de mais de 600 execuções em rádios num só dia. O sucesso também chegou a outros países e os hits foram lançados na Europa, Ásia e África, com as músicas “Preciso desse amor” e “É amor demais”.


O grupo pernambucano Sambarrasta, que vem fazendo o maior sucesso resgatando sucessos de pagode e samba dos anos 90, completa o line-up. 

Os ingressos custam R$ 50 (arena meia), R$ 60 + 1kg de alimento não perecível (arena social), R$ 100 (arena inteira), R$ 70 (frontstage meia), R$ 80 (frontstage social) e R$ 140 (frontstage inteira), à venda na bilheteria do Classic Hall

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

Mais de 260 filmes Pernambucanos gratuitos para assistir em casa