Mostra Brasileira de Dança inicia projeto de internacionalização na Colômbia

Foto: Bruno Veiga 

Pela primeira vez, a Mostra Brasileira de Dança (MBD) atravessa as fronteiras territoriais e aporta nas cidades de Bogotá e Cali, na Colômbia. Com apresentações de espetáculos, exposição fotográfica e Master Class, o evento acontece de  hoje a 4 de novembro de 2019, no Teatro Colón e Sala Mallarino, em Bogotá, e no Teatro Municipal Enrique Buenaventura, Teatro Calima e no Centro Cultural Comfandi, em Cali.

O projeto de internacionalização foi construído desde 2016, durante a participação da MBD na delegação brasileira em feiras de economia criativa na América do Sul. O projeto foi apresentado na Colômbia, durante o Mercado de Indústrias Culturais do Sul (MiCsul), e, no Brasil, após dois anos, durante o Mercado de Indústrias Culturais do Brasil (MicBr) quando foram firmados as negociações e os processos de parcerias e acordos de cooperação internacional.


O objetivo do evento é dialogar com o mercado da indústria criativa sul-americana, criando redes para fomentar a circulação de bens e serviços culturais promovendo a geração de negócios para grupos brasileiros no mercado internacional.  A comitiva da dança brasileira viaja com 31 pessoas, que vão desenvolver dez atividades para gerar novas perspectivas sobre o que está sendo produzido artisticamente no Brasil. A missão é promover a imagem dos artistas brasileiros e do potencial criativo do País.

Na programação, a premiada Focus Cia. de Dança, do Rio de Janeiro, apresenta o espetáculo “Still Reich”, inspirado nas músicas do compositor contemporâneo americano Steve Reich; e o renomado Balé Teatro Castro Alves, da Bahia, que mostra o espetáculo Lub Dub, nome que se refere ao som das batidas do coração, na qual a obra é inspirada na diversidade de sons percussivos de diferentes culturas. A MBD conta ainda com a participação do fotógrafo pernambucano Wellington Dantas, que atualmente mora em Portugal, e apresenta a exposição “Um Olhar sobre a Dança Brasileira”, na qual reúne 15 registros fotográficos, realizados por ele, ao longo de uma década na Mostra.

Sob o comando dos diretores Iris Macedo e Paulo de Castro, a Mostra foi criada em 2003, no Recife, e contou com a participação de mais de 500 grupos artísticos, e público formado por mais de 100 mil espectadores. Ao longo de sua trajetória, a Mostra contemplou diversas linguagens e expressões, e revelou o significado da diversidade cultural da dança no Brasil. Para Iris Macedo, o fato da MBD comemorar 15 edições com uma etapa internacional é uma importante forma de dar visibilidade ao produto artístico brasileiro na América Latina. A diretora acredita que as apresentações internacionais podem corroborar na ampliação da possibilidade de novos negócios, no fomento à economia criativa e também na construção de novas linguagens artísticas realizadas através da troca de experiências e do contato com novas culturas.

O projeto conta com a parceria internacional do Teatro Colón Bogotá e Bienal Internacional de Dança de Cali, além de patrocínio do Governo da Bahia, Apoio Institucional da Funarte – Governo Federal, a realização da Fervo Projetos Culturais e de Paulo de Castro Produções.  




PROGRAMAÇÃO:

LUB DUB - BALÉ TEATRO CASTRO ALBES (SALVADOR/BA)

A coreografia “Lub Dub” promove a conexão entre as culturas afro-brasileira e sul-coreana tendo como protagonista o corpo e suas expressões dançantes.

Balé Teatro Castro Alves – fundado em 1981, o Balé Teatro Castro Alves - BTCA - foi a primeira companhia pública de dança do Norte e Nordeste. Atualmente, com um corpo artístico formado por 35 bailarinos, o BTCA é dirigido por Wanderley Meira, e conta com mais de 100 montagens em seu repertório, sendo referência no cenário da dança em todo o Brasil.


STILL REICH – FOCUS CIA. DE DANÇA (RIO DE JANEIRO/RJ)

Inspirado pelo vigor e construções musicais, o coreógrafo Alex Neoral apresenta no espetáculo, quatro das obras do artista: “Wood Steps” (2018), “Pathways” (2008), “Trilhas” (2010) e “Keta” (2018). As peças coreográficas têm muita semelhança com as composições de Reich, e apresentam um fascínio pela combinação, pela questão abstrata, pela música e pelos gestos aleatórios.


Focus Cia. de Dança – consagrada pela crítica especializada e pelo público, a Focus Cia. de Dança é uma das companhias mais atuantes do Brasil. Fez apresentações em mais de 90 cidades brasileiras e em diversos países como Bolívia, México, Costa Rica, Estados Unidos, Portugal, Itália, Alemanha e Panamá. Dirigida e coreografada por Alex Neoral, a companhia recebeu em 2016, a Comenda da Ordem do Mérito Cultural, do Ministério da Cultura do Brasil, considerada a maior condecoração da cultura brasileira que, todos os anos, agracia artistas e grupos de maior destaque no cenário artístico e cultural brasileiro.


EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA “UM OLHAR SOBRE A DANÇA BRASILEIRA” - WELLINGTON DANTAS (RECIFE/PE)

A exposição “Um olhar sobre a dança brasileira” é uma seleção de registros fotográficos da Mostra Brasileira de Dança, realizada pelo fotógrafo brasileiro Wellington Dantas, ao longo de mais de uma década. O recorte fotográfico mostra a diversidade cultural de grupos de vários estados brasileiros como São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Minas Gerais e Amazonas. São 15 imagens que retratam estilos e técnicas da dança contemporânea, popular e clássica, destacando a iluminação e a composição da cena. 

Wellington Dantas – Nascido no Recife, em Pernambuco, região Nordeste do Brasil, o fotógrafo Wellington Dantas mora atualmente em Portugal. O seu primeiro contato com a fotografia foi na década de 1970. Autodidata, em 2005, conheceu a tecnologia digital e começou a participar de vários workshops com renomados fotógrafos brasileiros. Desde 2009, é no fascínio que a dança exerce aos olhos, que Wellington Dantas se sente realizado e desafiado a eternizar as imagens em movimento.

WORKSHOP DANÇA CONTEMPORÂNEA - BALÉ TEATRO CASTRO ALVES

Durante quatro horas, o coreógrafo Gilberto Baía, vai conduzir o workshop Dança Contemporânea para 25 alunos e professores de dança, com o objetivo de difundir a influência africana de Salvador, capital da Bahia, considerada a cidade com o maior número de negros do Brasil, e que possui uma grande diversidade rítmica e religiosa. O workshop ainda vai abordar temas como deuses e divindades e como essa ancestralidade atua sobre a herança cultural baiana.


WORKSHOP FERRAMENTAS PARA MUITAS DANÇAS – FOCUS CIA. DE DANÇA

Comandada pelo bailarino e coreógrafo Alex Neoral, a Oficina de Dança Contemporânea “Ferramentas Para Muitas Danças” tem duas horas de duração e é indicada para um grupo de até 20 bailarinos e bailarinas com experiência. A base do workshop são os movimentos, os métodos de composição, as sensações e as vivências que servem como impulsos criativos para os espetáculos da companhia.


Assessoria de comunicação:
15ª Mostra Brasileira de Dança – etapa Colômbia
Manoela Siqueira 55 81-9.98146920

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

Mais de 260 filmes Pernambucanos gratuitos para assistir em casa