Confira o lançamento do single “Feito em casa”, de thiago gondim e parceria do grupo Acaso.

 

 


O músico pernambucano, residente em Lisboa, Thiago Gondim acaba de lançar o seu primeiro álbum solo, intitulado Feito Em Casa. O nascimento do disco vem junto com uma parceria firmada entre o artista e o Grupo Acaso de dança (BRA) e cada canção conta com uma videodança desenvolvida pelo coletivo. O nome do álbum já diz muito sobre a sua concepção, mas outras estórias contribuem para esse conceito, além de trazer influências que vem desde o frev até a MPB, d jazz a rock, criando uma musicalidade que se classificaria entre o indie pop e a mpb contemporânea.

 

Além de ter sido produzido em home studios no Brasil e em Portugal, o Feito Em Casa traz a narrativa de um período em que o compositor desenvolveu ansiedade, isolando-se cada vez mais no seu quarto, onde criou a maioria das letras e arranjos. Para Bárbara Aguiar, diretora do Grupo Acaso e companheira de Thiago, o álbum se faz essencial para os dias atuais. “A ansiedade faz parte da vida de muita gente, é o mau do século. O projeto em si mostra o que é possível fazer a partir disso, como é possível superar essa condição e criar”.

 

O álbum traz um pouco da história do próprio casal, desde antes de se conhecerem, até se encontrarem e casarem. As letras envolvem muitos questionamentos existenciais e sociais a partir de um casal que ainda não se conheceu mas que habita os mesmos espaços. Nas videodanças, as duas personagens interpretadas pelos bailarinos Anderson Dimas e Hulli Cavalcanti não se vêm ou tocam até o momento em que se conhecem (faixa Olinda no Carnaval).

 

O Grupo Acaso comemorou 10 anos em 2019 e tomou o projeto como um desafio para marcar o aniversário. São 10 videodanças, as primeiras feitas pelo grupo, com roteiro e produção de Bárbara e coreografia coletiva. Os vídeos foram filmados defendendo o conceito do projeto, num formato caseiro, com uma única câmera.

 

O álbum visual não conta com nenhum patrocínio, as filmagens das videodanças foram feitas com uma única câmera e conta com a direção do cineasta Tiago Martins e imagens de Felipe Schuler. Bárbara criou o roteiro, coreografou (junto com os intérpretes) e produziu a empreitada.

Apesar do álbum ter sido lançado um pouco antes do início da pandemia, o projecto já foi selecionado para festivais de videodancas nacionais e internacionais como o Festival de Dança de Almada e o Videodance Festival. Foram semifinalistas do concurso EDP Live Bands Portugal e recentemente selecionados para tocar no Festival Termômetro, que acontecerá em várias cidades portuguesas em 2021.

 

O álbum está disponível no Deezer, Spotify, Apple Music e YouTube.

Créditos fotos: Mariana Gama

Créditos frames videodanças: Felipe Schuler

 

Playlist videodanças FEITO EM CASA - https://www.youtube.com/playlist?list=PLc8yS37r-SFVK2MRob3yb2vCyPnZ_lC1r

 

Álbum Youtube - https://www.youtube.com/watch?v=6HWJgzm1lT8&list=OLAK5uy_nY20EurFfiKyFX5ye1s7RrGZM3L6FgI9w

 

Spotify - https://open.spotify.com/album/1XmU9Jg3GQVs0CRvGedhUc

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACÚSTICO IMAGINAR

“CONFISSÕES URBANAS” UM EXPERIMENTO CÊNICO DIGITAL

FESTIVAL DE TEATRO DE IGARASSU ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS