O cotidiano e o sagrado sob olhar de João Urban


Exposição reúne 26 obras do fotógrafo curitibano na Arte Plural Galeria.
Vernissage acontece nesta terça, dia 10 de março.

A fotografia como obra de arte revela mais do que o regisrto material, a sensibilidade da captura de um momento único, despertando as mais profundas reflexões acerca de valores, conceitos e ideias. Em ‘Fotografia de João Urban em Pernambuco: a paisagem e o sagrado’, na Arte Plural Galeria (APG), o renomado fotógrafo curitibano, de descendência polaca, compartilha ângulos sensíveis do cotidiano pernambucano, bem como dos terreiros de candomblé.   

A mostra, que reúne 26 fotografias em duas salas e tem curadoria do também fotógrafo Fred Jordão, é a primeira individual do ano da APG. A vernissage acontece na terça-feira, dia 10 de março, só para convidados. Já na quarta-feira, dia 11 de março, a exposição estará aberta ao público. Ela segue em cartaz até o dia 25 de abril, com entrada gratuita, no horário de funcionamento da galeria. De terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados das 14h às 18h. 

Cidadão e fotógrafo do mundo, Urban têm em no currículo registros e exposições em vários lugares do mundo. Cuba, Veneza, México, Polônia, China, França foram alguns deles. Com Pernambuco, a relação é íntima. Ele fez do estado sua residência por cinco anos, tempo suficiente para fazer registros do cotidiano, das paisagens registradas na exposição. Paisagens icônicas do Recife e do Interior mostram a relação do fotógrafo com o cotidiano urbano na sala 1 da galeria.

“Nos anos 70 do século passado, os jovens do sul do Brasil que tinham acesso  à cultura, pela literatura, poesia, cinema, música, pela arte em geral, tinham mais referência do Nordeste que de seus próprios rincões, pelo menos assim era comigo. Em 2013, quando vim morar em Recife, tive um reencontro com os Bandeiras, Gracilianos, João Cabrais e Glauber Rochas de minha juventude”, afirma João Urban.

Na visão do curador Fred João, “João Urban nos traz o Recife de um caminhante pelos rios e arrabaldes, várzeas e pontes, um singelo contraste entre a cidade do mangue e a delicadeza de seus detalhes espalhados pelos muros, quintais, fachadas, janelas e suas árvores. Símbolos sagrados da sua gente mais potente. Mais pernambucano, impossível”.

O ensaio feito no Ilê Axé Oxóssi Guangoubira, exposto na sala 2, reflete o cuidado de João Urban com a documentação e estética das imagens. As 13 fotografias em P&B são resultado de um trabalho de total imersão no Ilê, desenvolvido em seis anos de trabalho, no qual registrou todas as festas, desde as obrigações de carnaval até os toques de cada Orixá na casa. Mais que fotografias, um ato de resistência e de clamor por respeito em tempos de tanta intolerância religiosa.

“Todo esse material, imenso registro etnográfico e fotográfico evoca a herança afro-religiosa e afro-cultural que, por ser tão cara como registro tanto fotográfico como humano, revela o interior e a emoção entre o corpo e o espírito”, revela Jussara Salazar, que escreve sobre o ensaio.

A ARTE PLURAL – Comprometida em levar cultura ao público, a Arte Plural Galeria é um espaço múltiplo. Instalada na rua da Moeda, via situada no histórico bairro do Recife Antigo, desde 2005, já realizou mais de 100 exposições e é reconhecida por incentivar o cenário cultural de Pernambuco, e a arte em todas as suas formas, contribuindo para a formação de um polo de produção, discussão, debates e encontros em torno do amplo mundo das artes.

Serviço:
“Fotografias de João Urban em Pernambuco, a paisagem e o sagrado”
Visitação pública de 11/03 a 25/04/2020 – sempre de terça a sexta-feira, das 13h às 19h, e aos sábados das 14h às 18h | Entrada gratuita |  Local: Arte Plural Galeria (Rua da Moeda, 140 - Bairro do Recife)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

Mais de 260 filmes Pernambucanos gratuitos para assistir em casa