O BACALHAU NA VARA FAZ A QUARTA-FEIRA DE CINZAS NO MERCADO DA BOA VISTA COMEMORANDO 16 ANOS DE FOLIA


Para quem ainda tem fôlego para frever, o Bacalhau Na Vara do Mercado da Boa Vista continua a festa nesta quarta-feira de cinzas, a partir do meio-dia, quando completa 16 anos,  recebendo a orquestra 19 de fevereiro, sob o comando do Maestro Mendes, que dá o ponta pé inicial da brincadeira. A partir de então subirão no palco as bandas de Carlinhos Monteverde, Pretto Jamah e encerrando com Michele Monteiro e vários convidados.
Bacalhau na Vara do Mercado da Boa Vista, assim como tantos outros, surgiu numa conversa informal entre os amigos, Marcelo Varella, Maurício Cavalcanti e o jornalista e escritor Manoel Constantino, em 2003 mas só em 2004 é que o Bacalhau na Vara abriu as portas do Mercado da Boa Vista. Naquela época, os três faziam parte da coordenação do carnaval da Fundação de Cultura. Coube a Constantino a tarefa de resgatar bacalhau naquele mercado. Historicamente, a brincadeira do bacalhau na quarta-feira de cinzas, surgiu nos velhos mercados públicos, criados por aqueles que durante o período carnavalesco trabalhavam, a exemplo de comerciantes, garçons  e garis, e como todo recifense é festivo, o único dia para brincar era justamente a quarta-feira de cinzas.
“ Assim, desde 2004, a quarta-feira ficou menos ingrata na Boa Vista. Reunimos algumas pessoas do mercado, como Tereza Cristina, Ivan Severino e vários permissionários do mercado da Boa Vista, enquanto que Marcelo Varella e Maurício Cavalcanti tratavam de conseguir orquestra para a festa, conta Manoel Constantino”, que a cada ano veste o Cacique do Bacalhau para comandar a festa.
A brincadeira é patrocinada pela Secretaria de Cultura/Fundação de Cultura desde a sua fundação. Além do Bacalhau do Mercado da Boa Vista, várias outras agremiações participam com seus estandartes, a exemplo dos Boêmios da Boa Vista. Hoje o Bacalhau atrai centenas de foliões, principalmente artistas das artes cênicas, compositores, escritores, jornalistas e famílias que moram no bairro, numa festa que terá sete horas de muito frevo e alegria.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

Mais de 260 filmes Pernambucanos gratuitos para assistir em casa