Cortejo “É de perder os sapatos” celebra vocação momesca dos bairros Boa Vista, Santo Antônio e São José

Bruno Campos / Arquivo - PCR


Reunindo mais de 100 brincantes, entre integrantes de nove grupos de passistas e nove orquestras, o cortejo será realizado pela Prefeitura do Recife na próxima terça-feira (18), evocando a história da folia na cidade

Celebrando a vocação momesca dos bairros que legaram ao Recife algumas das maiores tradições do Carnaval, como os blocos Batutas de São José, o Pão Duro e o literalmente grandioso Galo da Madrugada, a Prefeitura do Recife realiza, amanhã (terça-feira, 18), um cortejo inédito nas prévias recifenses pela Boa Vista, Santo Antônio e São José. A programação, realizada a partir das 16h, carrega o frevo até no nome. Foi batizada de “É de perder os sapatos”, em alusão a um dos mais tocados e famosos hinos do Carnaval recifense, composto pelo não menos célebre Maestro Nunes.

Para reviver antigos carnavais em seu habitat natural, grupos de passistas e orquestras convidarão moradores e frequentadores do centro a subverter o cotidiano com frevo, trocando a rotina pelo passo.
Farão parte do cortejo mais de 100 brincantes, entre integrantes de nove grupos de passistas e nove orquestras, como a Vereda Tropical, 19 de Fevereiro, Som Brasil, 90 Graus, Tangarás, Plural, Esquenta Mulher, Monete e Empada Frevo Orquestra.

A partir das 17h, o cortejo sai da Praça Maciel Pinheiro em direção à Praça do Diario, arrastando quem estiver nas paradas de ônibus, nas calçadas, largando do trabalho, passeando ou fazendo compras.
O arrastão seguirá pela Rua da Imperatiz, Ponte da Boa Vista, Rua Nova e Praça da Independência, onde a Frevioca recepcionará o público, celebrando 40 carnavais. Quando todas as orquestras chegarem na Praça da Independência, uma "roda de Frevo" renderá homenagem ao maestro Edson Rodrigues. Em seguida, o frevo continua, até ser engolido pela noite e deixar todo mundo descalço.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

Mais de 260 filmes Pernambucanos gratuitos para assistir em casa