Janeiro de Grandes Espetáculos: agenda de hoje

Foto: Pedro Liberal

TEATRO: A Palavra Progresso na Boca da Minha Mãe Soava Terrivelmente Falsa – Curso de Interpretação para Teatro Sesc/Piedade

Nesse mundo onde tudo gira e a cada momento podemos tropeçar nos ossos de uma violência estrutural, como nos soa a palavra Progresso? Texto de Matéi Visniec, romeno nascido em 1956, narra um país cindido pela guerra e pelas tentativas de retomar a vida no contorno de uma nova fronteira. Mas o teto da casa foi queimado, e do poço de água exala um terrível cheiro de carniça.

 O Novo Vizinho expressa solidariedade na forma de produtos à venda; a Velha Louca caça “o filho da puta” que joga ossos no seu quintal; enquanto uma Mãe e um Pai procuram avidamente os restos do filho morto. “Nesse país uma mãe feliz é uma mãe que sabe onde estão enterrados os filhos”, diz uma outra mãe. Em outro espaço ficcional, outra face da guerra. Aquelas e aqueles que saem de seus lugares para se prostituir na cidade grande encontram ali outros tipos de fronteiras: os perímetros de calçada defendidos ferozmente por quem já está no mercado. 

“Esse pedaço de calçada é da Caroline”, diz uma das prostitutas. Novatas e estrangeiras terão que conquistar o seu espaço, seguindo a política da Patroa e atendendo muito bem aos clientes, numa ‘democracia’ na qual todos são iguais, desde que tenham dinheiro. Tudo no universo configurado pelo autor, parecia incrivelmente próximo. Afinal, se na Romênia do ditador Ceausescu as pessoas foram estimuladas a delatar umas às outras – gerando desconfianças passadas por gerações e presentes no próprio núcleo familiar –, o que dizer de um Brasil no qual as autoridades estimulam alunos a filmar e denunciar professores por ideologia divergente? Nosso desafio tornou-se criar um discurso cênico que vislumbra, no texto, as cores das nossas próprias guerras. Encenação: Anamaria Sobral e Sandra Possani. Elenco: Amanda Carvalho, Artur Henrique de Meneses, Larissa Alves, Lua Rabelo, Luiz Fernando Filipe, Ranielly Oliveira, Rodrigo Hermínio, Sue e Tuany Peddí.


Serviço:
19h, no Teatro Marco Camarotti

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Classificação: 14 anos



MUSICA: Geraldo Maia em Noites Sem Fim – Geraldo Maia (Recife/PE)
Foto: Teresa Maia
Geraldo Maia homenageia Capiba através de uma amostra da larga obra desse pernambucano de Surubim. O repertório privilegia valsas, sambas, guarânias e maracatus mais do que o Capiba dos frevos.  Acompanhando Geraldo no palco estão Alberto Guimarães (violão 7 cordas), Betto do Bandolim (bandolim), Bráulio Araújo (baixo acústico), Júlio César (acordeon), Renato Bandeira (guitarra semiacústica). Direção Musical de Betto do Bandolim, que também assina os arranjos com Renato Bandeira.

Serviço:
20h, no Teatro de Santa Isabel

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Classificação: Livre


 SERVIÇO DO FESTIVAL:
26º Janeiro de Grandes Espetáculos – Festival de Artes Cênicas e Música de Pernambuco
De 8 de janeiro a 3 de fevereiro de 2020

+Informações e programação completa: www.janeirodegrandesespetaculos.com

+Ingressos: venda antecipada no www.sympla.com.br e quiosques da Ticket Folia nos shoppings Recife, RioMar e Tacaruna. Nas bilheterias dos teatros/espaços, à venda duas horas antes de cada sessão. 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Giro Literário infantil: 10 eBooks para suas crianças

Frei Caneca estreia entrevistas por meio de lives no Instagram