Doutores da Alegria estreia espetáculo O médico é o monstro?



Artistas do elenco pernambucano ficam em cartaz de hoje ao dia 29 de dezembro, na CAIXA Cultural Recife. História da peça acontece dentro de um “hospital-picadeiro” e trata das perdas e fragilidades da vida com humor e leveza

Os personagens desta peça estão dentro de um hospital nada convencional. Muitas vezes, tudo ali parece mais um picadeiro. O médico é o monstro?, novo espetáculo do elenco pernambucano do Doutores da Alegria, mistura esses dois universos: as alas pediátricas dos hospitais e o circo. A montagem faz temporada encerrando o ano de 2019, de hoje ao dia 29 de dezembro, sempre em duas sessões, às 16h e às 18h, na CAIXA Cultural Recife, no Bairro do Recife. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia-entrada) e estarão à venda nos dias das apresentações, uma hora antes de cada uma delas.

Com direção de Arilson Lopes e dramaturgia assinada por Cleyton Cabral, a peça faz uma brincadeira com o título da novela do escocês Robert Louis Stevenson, O médico e o monstro, clássico publicado em 1886. Mas, na verdade, o desenrolar da história contada pelo Doutores da Alegria foi inspirado no conto A morte e o médico (de autoria de Heltai Jenö, publicado no livro Antologia do conto húngaro, de Paulo Rónai) e por uma narrativa de tradição oral escocesa que trata do ciclo da vida e remonta ao século XI.

“Estamos falando sobre a morte, que é drástica, encarada como esse encerramento brutal, e sobre as inúmeras perdas, mesmo aquelas pequenininhas, que parecem inofensivas. Ainda assim, conseguimos tratar desse tema sendo bobos, palhaços, com humor e leveza. É um espetáculo que alcança todas as idades”, conta Arilson Lopes, que também é coordenador artístico da unidade Recife do Doutores da Alegria. Sobre a associação entre “médico” e “monstro”, o coordenador explica que esse médico é o próprio “besteirologista”, especialidade do Doutores da Alegria nos hospitais. “Não sabemos de onde vem o medo que muitas crianças têm da figura do palhaço. Médico e palhaço se alinham neste lugar do temor”, avalia.

No espetáculo, o cotidiano desse hospital-picadeiro é alterado pela visita de uma paciente inesperada. A situação pode até ser assustadora, mas é também muito engraçada, já que quatro palhaços atrapalhados ajudam a desenrolar esse enredo. Entre os personagens, uma enfermeira que dança rumba (Dra. Baju, Juliana de Almeida); o maqueiro-acrobata (Dr. Dud Grud, Eduardo Filho); e o médico e dono do circo (Dra. Svenza, Luciana Pontual). A paciente misteriosa é interpretada por Dra. MonaLisa, Greyce Braga.

A trilha sonora do espetáculo é original e foi pensada por Juliana de Almeida, que assina a direção musical. Já a direção de movimento é de Íris Campos. A ficha técnica inclui ainda figurino, idealizado por Luciano Pontes, cenário de Fábio Caio, e iluminação de Luciana Raposo. A coordenação de produção é de Nice Vasconcelos.

“Lidamos muito com chegadas e partidas, com a fragilidade e o fim. Esse espetáculo é uma forma de fazer uma homenagem aos nossos pacientes ao longo desses 16 anos de atuação em Pernambuco, e celebrar a vida. Tentar ressignificar a percepção sobre o hospital, as transformações e a multiplicidade das fases, pelas quais todos passamos”, conclui Lopes. 

Sinopse O médico é o monstro?:

O cotidiano de um hospital é alterado pela visita de uma paciente inesperada. A situação pode até ser assustadora, mas é também muito engraçada, já que quatro palhaços atrapalhados ajudam a desenrolar esse enredo. Esse hospital não tem nada de tradicional: lembra um picadeiro, daqueles que recebem atrações como o acrobata e o mágico. Um deles, no entanto, terá a responsabilidade de decidir o destino da humanidade. O novo espetáculo do Doutores da Alegria é para crianças e adultos de todas as idades, que se divertem com bobice e besteira, mas também se encantam com a delicadeza da vida.



Serviço:

O médico é o monstro?

Quando: De 26 a 29 de dezembro, sempre em duas sessões, às 16h e às 18h

Onde: CAIXA Cultural Recife (Av. Alfredo Lisboa, 505, Praça do Marco Zero, Bairro do Recife)

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia-entrada). À venda na bilheteria da Caixa, uma hora antes de cada sessão

Informações: (81) 3425-1915

Duração: 1h

Classificação: indicado para maiores de 6 anos

Capacidade: 80 lugares 

Ficha técnica – O médico é o monstro?

Direção: Arilson Lopes

Dramaturgia: Cleyton Cabral

Elenco: Eduardo Filho (Dr. Dud Grud), Greyce Braga (Dra. MonaL

isa), Juliana de Almeida (Dra. Baju) e Luciana Pontual (Dra. Svenza)

Direção musical: Juliana de Almeida

Direção de movimento: Íris Campos

Figurino: Luciano Pontes

Cenário: Fábio Caio

Iluminação: Luciana Raposo

Confecção de figurinos: Antonio Olivier

Operador de som: Marcelo Sampaio

Fotografia: Camila Silva e William Oliveira

Coordenação de produção: Nice Vasconcelos

Assistentes de produção: Douglas Souza e Tadeu Gondim


Doutores da Alegria:

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos. Fundada em 1991 por Wellington Nogueira, transita pelos campos da saúde, da cultura e da assistência social e reforça a cultura como um direito de todos.

Desenvolve o Programa de Palhaços em 12 hospitais de São Paulo e Recife. No Rio de Janeiro, com o projeto Plateias Hospitalares, mantém uma programação artística permanente e diversa em seis hospitais. A Escola Doutores da Alegria traz formações diversas para o público em geral e para artistas e, entre suas iniciativas, se destaca o Programa de Formação de Palhaço para Jovens.


Como ajudar na manutenção da associação Doutores da Alegria

O trabalho da associação Doutores da Alegria, gratuito para os hospitais, é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Os recursos das contribuições permitem a continuidade e a expansão das atividades e da estrutura do grupo, a realização de atividades de formação, oficinas e o aprimoramento técnico dos artistas. Quem quiser ajudar o trabalho da associação Doutores da Alegria pode entrar no site www.doutoresdaalegria.org.br e em facebook.com/doutores.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IVONETE MELO, PRESIDENTE DO SINDICATO DOS ARTISTAS NO ENFRETAMENTO DA PANDEMIA

A SOLIDARIEDADE NO CENTRO DE CRIAÇÃO GALPÃO DAS ARTES DE LIMOEIRO

Exposição digital Quarentena, do Museu da Diversidade Sexual, será inaugurada nesta segunda-feira (25)