Mostra de literatura reúne mulheres em busca do fortalecimento no mercado editorial

Foto: Divulgação

Sesc Santa Rita realiza, de 5 a 9/11, a 10ª edição da Mostra de Literatura Contemporânea e traz nomes como Aline Rochedo Pachamama, Amara Moira, entre outras

O exercício diário de se reafirmar, defender seu espaço e sua existência, tão comum à vida das mulheres, permeia também o mercado editorial brasileiro. Essa realidade é o mote para a décima edição da Mostra de Literatura Contemporânea, que acontece de 5 a 9 de novembro no Recife. Realizada pelo Laboratório de Autoria Ascenso Ferreira, do Sesc Santa Rita, a iniciativa terá mesas de conversas, lançamento de livros, oficina e apresentações culturais.

A Mostra traz o tema “Mulheres desconstruindo ideias e tecendo palavras “e, em cinco dias de programação, vai reunir nomes como Cida Pedrosa (PE), Mariane Bigio (PE), Aline Rochedo Pachamama (RJ), Graça Graúna (PE), Amara Moira (SP), Odailta Alves (PE), Juliana Leite (RJ), Angélica Freitas (RS) e Miriam Alves (SP).

A programação conta com atividades que vão acontecer em escolas públicas, na Universidade Católica, Museu da Abolição e no Espaço Pasárgada. Além de abordar a presença feminina no mercado editorial, a Mostra abre espaço para variados gêneros literários, como o cordel, e se aprofunda em outros espectros também espremidos pelo preconceito social, como a cultura indígena. O primeiro dia da Mostra será no Auditório G2 da Unicap, no Centro do Recife, às 19h. O momento de abertura da atividade vai trazer a conferência “Pensando a literatura: o espaço das obras de autoria feminina hoje” e terá a presença da escritora Maria Valéria Rezende e mediação de Geórgia Alves.

A Mostra é gratuita e aberta ao público, exceto nas escolas, com exclusividade para os alunos e a oficina “A mulher em construção”, que será ministrada pela premiada escritora Angélica Freitas. A formação, que custa R$ 20, para público geral, e R$ 10, para comerciários e dependentes, é voltada para mulheres que escrevem poesia e que tenham o interesse em refletir sobre a produção, num exercício de leitura de obras e criação de outras. A atividade acontece de 6 a 8 de novembro, das 14h às 17, no Espaço Pasárgada.

Programação
05.11 (terça-feira)
19h | Abertura | falas institucionais | Conferência “Pensando a literatura: o espaço das obras de autoria feminina hoje” com Maria Valéria Rezende (PB) e mediação de Geórgia Alves (PE) | Lançamento de livros. Local: Auditório G2 da Unicap

06. 11 (quarta-feira)
14h às 17h | Oficina | “A mulher é uma construção” com Angélica Freitas (RS). Local: Espaço Pasárgada
19h | Mesa | “Entre fatos e imagens, a obra poética de Janice Japiassu” com Cida Pedrosa (PE) mediação de Samantha Lima (PE). Local: Auditório G2 da Unicap
20h | Mesa | “Mulheres Cordelistas em PE” com Shirley Rodrigues e Eulina Fraga
Leitura de poemas de Janice Japiassu, por Mariane Bigio (PE). Local: Auditório G2 da Unicap

07. 11 (quinta-feira)
10h às 11h | Encerramento do Projeto “Ascensinho na Minha Escola” | com Mariane Bigio (PE). Local: Escola Carlos Alberto G. de Almeida (R. Gomes Taborda, s/n. Prado)
14h às 17h | Oficina | “A mulher é uma construção” com Angélica Freitas (RS). Local: Espaço Pasárgada
19h | Círculo de Diálogo | “Corpos (in)desejáveis: a literatura feita por vozes dissonantes” com Amara Moira (SP), Odailta Alves (PE), Juliana Leite (RJ), e Angélica Freitas (RS) e mediação de Ane Montarroyos (PE) | Lançamento dos livros das autoras da mesa. Local: Auditório G2 da Unicap

08. 11 (sexta-feira)
10h Uma Escritora na Minha Escola | com Aline Rochedo Pachamama (RJ). Local: Escola Municipal dos Torrões (R. Dr. Antonio Correira de Oliveira, 110. San Martin)
14h às 17h | Oficina | “A mulher é uma construção” com Angélica Freitas (RS). Local: Espaço Pasárgada.
19h | Mesa Redonda | “As vozes indígenas que (r)existem na literatura brasileira contemporânea” com Aline Rochedo Pachamama (RJ) e Graça Graúna (PE) e mediação de Renata Santana (PE). Local: Auditório G2 da Unicap

09. 11 (Sábado)
17h | Conferência | “Meu corpo, minha pele, minha voz – os silêncios da literatura negra” com Miriam Alves (SP), com mediação de Odailta Alves (PE). Local: Museu da Abolição
18h | Recital Poético | Joy Tamires, Bell Puâ e Patrícia Naia (PE). Local: Museu da Abolição
19h | Apresentação Musical | Côco das Estrelas (PE). Local: Museu da Abolição

Sesc - O Serviço Social do Comércio (Sesc) foi criado em 1946. Em Pernambuco, iniciou suas atividades em 1947. Oferece para os funcionários do comércio de bens, serviços e turismo, bem como para o público geral, a preços módicos ou gratuitamente, atividades nas áreas de educação, saúde, cultura, recreação, esporte, turismo e assistência social. Atualmente, existem 20 unidades do Sesc do Litoral ao Sertão do estado, incluindo dois hotéis, em Garanhuns e Triunfo. Essas unidades dispõem de escolas, equipamentos culturais (como teatros e galerias de arte), restaurantes, academias, quadras poliesportivas, campos de futebol, entre outros espaços e projetos. Para conhecer cada unidade, os projetos ou acessar a programação do mês do Sesc em Pernambuco, basta acessar www.sescpe.org.br.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

IVONETE MELO, PRESIDENTE DO SINDICATO DOS ARTISTAS NO ENFRETAMENTO DA PANDEMIA

A SOLIDARIEDADE NO CENTRO DE CRIAÇÃO GALPÃO DAS ARTES DE LIMOEIRO

Exposição digital Quarentena, do Museu da Diversidade Sexual, será inaugurada nesta segunda-feira (25)