Assembleia Legislativa presta homenagem póstuma a cientistas pernambucanos


Com sessão solene na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (24), três cientistas de Pernambuco receberão homenagem póstuma e passarão a integrar a Caravana Notáveis Cientistas de Pernambuco. O físico Fernando de Souza Barros; o historiador Amaro Quintas e o médico Salomão Kelner juntam-se a outros 39 intelectuais já homenageados pelo projeto desde 2006.

O Memorial Público de  homenagens póstumas aos cientistas pernambucanos está na Lei 13.176, de 28 de  dezembro de 2006. Esse foi um dos primeiros passos para a criação da Caravana Notáveis Cientistas Pernambucanos que, hoje, integra a ação itinerante do Espaço Ciência. As caricaturas e informações sobre os homenageados atraem a curiosidade da população, dão visibilidade ao patrimônio intelectual do estado e estimulam o interesse das novas gerações pelas carreiras científicas. 

Além das homenagens, com entrega de placas aos familiares dos cientistas, haverá uma palestra sobre “Conservação de Alimentos por radiação”, com a física Helen Khoury, do Departamento de Energia Nuclear. O evento é parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Pernambuco. A sessão solene tem início às 11h, no auditório Senador Sérgio Guerra, Assembleia Legislativa. 


OS HOMENAGEADOS – Fernando de Souza Barros deixou imensa contribuição, tanto para a área de pesquisa em Física Nuclear, quanto para a divulgação científica e formação de novas gerações. Desenvolveu diversos estudos, entre os quais sobre as propriedades magnéticas e fenômenos de relaxação em sólidos moleculares; e sobre a estrutura da matéria condensada,com técnicas espectroscópicas e de baixas temperaturas. Participou ativamente de seminários e atividades de divulgação na área de aplicações pacíficas da energia nuclear e eliminação de armas nucleares. 

Amaro Quintas, advogado, historiador e professor, é reconhecido internacionalmente como especialista nos movimentos libertários pernambucanos, sobretudo a Revolução Pernambucana de 1817. Com uma extensa e valiosa obra, de cerca de vinte e um livros, era designado pelos seus pares como “historiador da liberdade”. Professor em várias instituições do Brasil, ele teve os direitos políticos cassados pela Ditadura Militar. 

Salomão Kelner, argentino radicado no Recife, é um médico cirurgião que ajudou a formar várias gerações de médicos pernambucanos. Fundador do curso de Mestrado em Cirurgia na UFPE, ele foi pioneiro em alguns tipos de cirurgia realizados no país, entre os quais a de varizes no esôfago decorrentes da Esquistossomose Mansônica.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Giro Literário infantil: 10 eBooks para suas crianças

Frei Caneca estreia entrevistas por meio de lives no Instagram