Museu Murillo La Greca convida ao risco


Foto: Divulgação

Equipamento gerido pela Prefeitura do Recife recebe, neste sábado (27), exposição desenhos, pinturas, livros e performances concebidas a partir da observação de modelos vivos pelos alunos e artistas do projeto Risco! Atelier Aberto

Investigando o corpo como um estado de conhecimento, imaginação, sensorialidade e pensamento crítico-reflexivo, entra em cartaz no Murillo La Greca, no próximo sábado (27), a exposição Risco! Atelier Aberto: A Eduardo Souza (in memorian). A exposição, gratuita e aberta ao público, reunirá trabalhos de artistas consagrados e também de curiosos, concebidos a partir de diversas linguagens, tendo o corpo como ponto de partida, objeto de estudo e até como plataforma artística.


São desenhos, pinturas, livros e performances produzidas pelos monitores e alunos do projeto Risco! Atelier Aberto, apoiado pelo Funcultura, que reuniu dezenas de participantes em um ciclo de oito oficinas de observação e registro criativo da figura humana por meio de sessões de modelo vivo, ministrados por Demetrio Albuquerque, Heitor Dutra, Ianah Maia, Nathalia Queiroz, Rinaldo Silva, Sabrina Carvalho (Livrinho de Papel Finíssimo), Valeria Rey Soto e Vi Brasil.

“A origem desse projeto se deu no Risco!, grupo aberto de estudo prático e registro artístico do corpo, que se reúne sistematicamente desde 2013 e que seguirá em atividade após o encerramento dessas oficinas”, explica Bruna Rafaella Ferrer, coordenadora-geral do projeto, negritando a homenagem a Eduardo Souza, idealizador do grupo, e reforçando também seu traço mais característico: “Na nossa dinâmica, o modelo é bastante participativo, o que é uma diferença em relação à tradicional prática de modelo vivo, que se dedica somente à anatomia. No Risco! não há indiferença: modelos são, muitas vezes, os condutores das sessões.”

A exposição no Murillo La Greca, segundo Bruna, tem a simbologia especial de um retorno e de um (re)encontro. “O museu já sediou as sessões semanais do grupo.” Além disso, diz a exposição resgata um compromisso do artista que é patrono do equipamento gerido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife. “Murillo foi pioneiro no Nordeste na implementação de da disciplina Desenho de Modelo Vivo, na Escola de Belas Artes de Pernambuco, que acontecia também na modalidade de curso livre, aberta à comunidade não acadêmica.”

Além de contemplar, o público também será convidado a riscar, em sessões abertas, que serão realizadas até o final da exposição, no próximo dia 25 de maio. “Essa exposição é um convite à participação não só nos nossos resultados, mas também nos nossos processos”, conclamou Bruna.

Confira a programação:
27/4 – Abertura, com sessão aberta e debate, às 16h
29/4 – Sessão semanal do Risco!, às 19h
4/5  – Ação aberta com Ianah Maia: pintura corporal com tintas naturais, às 16h
6/5 – Sessão semanal do Risco!, às 19h
11/5 – Ação aberta com Vi Brasil: Delírio coletivo, jogos para modelo vivo, às 16h
13/5 – Sessão semanal do Risco!, às 19h
18/5 – Ação aberta com Nathália Queiroz: Narrativas do corpo, às 16h
20/5  – Sessão semanal do Risco!, às 19h
25/5 – Encerramento, às 16h

Serviço
Exposição Risco! Atelier Aberto: A Eduardo Souza (in memorian)
Abertura: Sábado (27), às 16h
Data: De 27/04 a 25/05
Local: Museu Murillo La Greca, na rua Leonardo Bezerra Cavalcante, 366, Parnamirim
Horário: Terça a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Sábados, das 15h às 18h
Entrada Franca

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

HOJE TEM CANTO DE CASA

Artistas Digitais: Ivyson