MAMAM recebe duas exposições simultâneas nesta quinta (6)

Coração de Pedra - Carol Monteiro

  
“Coração de Pedra”, de Carol Monteiro, e “Com Olhos de Náufrago ou Onde fica o Próximo Porto”, de Alice Vinagre, convergem olhares femininos e nordestinos sobre a arte. Mostras ficam em cartaz até os dias 15 de janeiro e 24 de fevereiro, respectivamente. O acesso a ambas é gratuito

O fim de ano será fêmea no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM), equipamento gerido pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife. E, de tão urgente que o feminino é, ele entrará em cartaz em dobro. Na próxima quinta-feira (6), estreiam no MAMAM duas exposições assinadas por mulheres nordestinas, de talento, originalidade e fibra.
Até 15 de janeiro, a designer e figurinista pernambucana Carol Monteiro expõe seu “Coração de Pedra”, revelando uma rica zona de intersecção entre arte e moda, numa produção inspirada na paisagem dos sertões nordestinos. Improvável convite à sensação de naufrágio, a exposição “Com Olhos de Náufrago ou Onde fica o Próximo Porto”, da paraibana radicada em Pernambuco Alice Vinagre, vai ancorar na terra firme do MAMAM até 24 de fevereiro.
Vulcão I - Alice Vinagre
Em sua 14ª exposição individual, Alice vai apresentar pinturas de diferentes fases, técnicas e formatos, além de três fotografias, duas instalações e um vídeo espalhados nos três andares do MAMAM, que vai funcionar como um navio afundado, servindo de plataforma para a experiência de um naufrágio. A mostra navega pelas águas ora turvas ora calmas da obra de Alice, atravessando fases, investigações e técnicas que nortearam sua produção, da década de 1980 em diante.
Para a artista, que evoca as ideias da monja budista Pema Chödrön, a imagem do barco no mar revolto aponta para a jornada espiritual, o risco da busca pelas terras desconhecidas. A água e suas nuances de temperatura, agitação, profundidade e humores são exploradas pelas pinceladas e sobreposições de Alice em todos os seus azuis. A quietude e o tumulto, o vulcão, a figura feminina, são elementos que fazem parte do arsenal imagético da artista, e aqui se alternam como formas possíveis de navegar, naufragar e emergir, quiçá, mais sábio.
Já a mostra de Carol Monteiro está ancorada numa preocupação com a sustentabilidade. A artista utiliza materiais diversos em seu processo criativo, desde pedras de diferentes tipos e formatos, encontradas na paisagem sertaneja, a fragmentos de ossos de animais e itens garimpados de sucata, que foram reutilizados para compor cada um dos trabalhos.
Caçula de uma família de oito filhos, a artista conta que aprendeu desde cedo a não desperdiçar e a prolongar a vida dos objetos. As lembranças da infância em Sertânia, no sertão pernambucano, são povoadas pelas imagens das feiras, das rendas de Renascença e do design preciso e orgânico dos utensílios de barro.
O mergulho na pesquisa a conduziu de volta às paisagens da infância em uma jornada de entrega e de redescoberta. “Conheci o sertão pelo olhar da minha mãe, sertaneja, que tinha a delicadeza de chamar minha atenção para a beleza de um aboio e, ao mesmo tempo, para a dureza da vida da gente daquele lugar”, lembra Carol.
Reconstruindo paisagens afetivas, a artista cria uma poética de originalidade e força na busca por uma estética peculiar, que faz referência às origens da própria artista.

O acesso ao MAMAM é gratuito e o museu abre de terça a sexta, das 12h às 18h, e sábado e domingo, das 13h às 17h. A abertura das duas exposições será às 19h desta quinta.

SERVIÇO
Exposições “Coração de Pedra” e “Com Olhos de Náufrago ou Onde fica o Próximo Porto”
Abertura: 6 de dezembro (quinta-feira)
Visitação de “Coração de Pedra”: 7 de dezembro a 15 de janeiro
Visitação de “Com Olhos de Náufrago ou Onde fica o Próximo Porto”: 7 de dezembro a 24 de fevereiro
Horário: Das 12h às 18h, de terça a sexta, e das 13h às 17h, aos sábados e domingos
Local: Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (MAMAM), na Rua da Aurora, 265, Boa Vista
As exposições são gratuitas e abertas ao público
Informações e agendamentos: (81) 3355-6871

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

HOJE TEM CANTO DE CASA

Artistas Digitais: Ivyson