3º Festival do Choro João Pernambuco acontece na Torre Malakoff no sábado (1) e no domingo (2)



Betto do Bandolim, Moema Macedo, Marco César e Rafael Marques / Foto: Guinné


Com apoio da Prefeitura do Recife, a 3ª edição do Festival do Choro João Pernambucano apresenta oito atrações instrumentais. O evento é gratuito e acontece sábado e domingo na Torre Malakoff

Para dar mais visibilidade ao Choro, a seus músicos, e para torná-lo mais acessível ao grande público, a 3ª edição do Festival do Choro João Pernambucano será realizado nos próximos sábado (1) e domingo (2), na Torre Malakoff, no Bairro do Recife. Com apoio da Prefeitura do Recife, por meio da Fundação de Cultura Cidade do Recife, o evento homenageará o violinista Henrique Annes. Serão oito atrações instrumentais, algumas delas vindas do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Bahia.

Nesta edição, o Festival, com entrada gratuita, amplia o seu alcance e se consolida como uma referência do Choro de Pernambuco, reunindo os principais nomes do gênero no estado. A apresentação do evento ficará por conta do músico, ator e comunicador Walmir Chagas.


A programação conta com o virtuosismo do professor e bandolinista Marco César, com o Quinteto de Bandolins do Recife, trazendo a participação especial dos violonistas Guilherme Calzavara (PB) e Ezequias Lira (RN); além do ecletismo do bandolinista e compositor Betto do Bandolim, fazendo um Duo com o acordeonista Julio Cesar Mendes, com inovações na sonoridade e na forma.

O público vai conferir também a participação especial do percussionista Lucas dos Prazeres; a pluralidade de sotaques do Choro com o veterano Murmurando (CE) que lançará o seu primeiro CD “Assovio do Tiê”. Na agenda do Festival, tem também Patuscada (BA), fazendo uma fusão de ritmos com o Choro; e Dau Barros e seu grupo com as vivências das rodas de Choro.

O Granduo Brasil vai mostrar a competência de dois jovens músicos que despontam na carreira, Ângelo Lima (clarinetista) e Rafael Meira (violonista); e fechando a programação, a 3ª edição do Festival Choro João Pernambucanoapresenta o projeto Bandolins para Jacob – 100 anos, uma comemoração ao centenário de Jacob do Bandolim. Quatro expoentes bandolinistas de Pernambuco, Betto do Bandolim, Marco César, Moema Macedo e Rafael Marques se reúnem para executar os clássicos do mestre.

A direção musical da 3ª edição do Festival Choro João Pernambucano é de Betto do Bandolim; e a direção geral e a produção são de Wagner Staden. Trata-se de uma realização da Isto é Choro. E a produtora responsável é a Mamahuê – Produções Culturais & Afins.

Henrique Annes - Crédito - Divulgação
Homenageado - Henrique Annes, violonista e compositor com mais de 50 anos de carreira, é o grande nome do violão pernambucano e reconhecido nacionalmente pela elaboração e sofisticação de suas obras. Foi um fundamental pesquisador da música popular brasileira do gênero Choro. É carinhosamente considerado a Memória do Violão Brasileiro. Nascido no Recife, no bairro de Casa Amarela, iniciou os primeiros acordes na flauta, passou pelo cavaquinho até chegar às cordas do violão.

PROGRAMAÇÃO:

Dia 01/12
19h30 - Henrique Annes, homenageado do Festival (PE)
20h30 - Quinteto de Bandolins do Recife, (PE) com o maestro Marco César (PE) e os violonistas Guilherme Calzavara (PB) e Ezequias Lira (RN)  
21h30 - Grupo Patuscada (BA)
22h30 - Duo do bandolinista Betto do Bandolim e o acordeonista Júlio César Mendes, partic.esp. Lucas dos Prazeres (PE)

Dia 02/12
17h - Granduo Brasil, com o violonista Rafael Meira e o clarinetista Ângelo Lima (PE)
18h - Dau Barros e grupo (PE)  
19h - Grupo Murmurando (CE)
20h - Projeto Bandolins para Jacob – 100 anos, fechando o ano da comemoração do centenário de Jacob do Bandolim. (PE)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Artistas Digitais: Laís Xavier

Bairro da Várzea da exemplo de solidariedade durante a pandemia do Covid-19

Mais de 260 filmes Pernambucanos gratuitos para assistir em casa