segunda-feira, 17 de julho de 2017

Yukioe – a magia da gravura japonesa em exposição

Foto: Jaime Acioli
A Caixa Cultural Recife apresenta de 19 de julho a 17 de setembro de 2017 a exposição Ukiyoe – a magia da gravura japonesa, um convite à imersão na cultura tradicional japonesa. Sob a curadoria de Anna Paola Baptista, a mostra traz um conjunto de 74 gravuras realizadas no Japão entre os séculos XVII e XIX, 14 volumes de livro precursor dos mangás, 9 máscaras e 110 obras apresentadas virtualmente. A abertura acontece no dia 18 de julho, às 19h, com entrada franca. A visitação, também gratuita, pode ser feita a partir do dia 19, das 10h às 20h de terça a sábado e das 10h às 17h aos domingos. A classificação indicativa é livre.

As gravuras ukiyoe retratam, em sua maioria, o estilo de vida dos japoneses no período EDO (1603 | 1668), no qual o país foi governado pelos xoguns, da família Tokugawa. Nesta época, pela primeira vez, as populações urbanas tiveram oportunidade de se aproximar e da cultura e da moda. Também dedicavam-se incessantemente à busca de divertimento. Este estilo de vida foi denominado ukiyo (mundo flutuante), do qual faziam parte poesia, música, gueixas, os teatros kabuki e bunkaro e as prostitutas Oiran. Os registros em xilogravura dessa vida hedonista foram chamados de ukiyo-e (retratos de um mundo flutuante). As gravuras representam também cidades, proncias, o Monte Fuji, animais, flores,pássaros e heróis.


Segundo a curadora Anna Paola Baptista, a exposição Ukiyoe – a magia da gravura japonesa é um cartão de visita para a cultura tradicional japonesa: “A partir de mais de 200 obras vindas de importantes coleções de arte brasileiras, a mostra nos apresenta as paisagens e as gentes do Japão, bem como lança luz sobre aspectos de sua cultura e costumes tais como a dança, o teatro e a religião. Será possivel constatar também a grande influência que a gravura japonesa exerceu sobre importantes nomes da arte europeia como Edgar Degas, Édouard Manet, Claude Monet, Vicent Van Gogh e Henri de Toulouse-Lautrec”, declara. 

A mostra Ukiyoe – a magia da gravura japonesa se dividida em dois grupos: as gravuras do período Edo integrantedas celebradas séries de Hiroshige (As 53 estações daTokaido, estrada que liga Tóquio a KiotoO100 lugarelebredTóquio As vistada6provínciasque destacam o cotidiano dos personagens através dpaisagem e ostrabalhos que se distinguem pelo foco nas figuras individuais, retratadotanto em cenas intimistas do dia a dia do trabalho e em contextos que remetem à fantasia.

Os trabalhos são de autoria dos maiores mestres dos séculos XVII ao XIX – Harunobu, Utamaro, Kuniyoshi, Hokusai, Hiroshige, Yoshitoshi – e através delas pode-se acompanhar o desenvolvimento da técnica da xilogravura colorida e apreciar as principais temáticas desenvolvidas pelos artistas. As máscaras são oriundas das tradições culturais das danças dramáticas, as procissões religiosas e representam personagens mitológicos como gênios e dragões. As obras pertencem a duas das mais importantes coleções de arte brasileiras: o acervo dos Museus Castro Maya e a coleção João Maurício de Araújo Pinho, ambas do Rio de Janeiro.

Nos domingos 30 de julho e 6 de agosto, serão oferecidas gratuitamente ao público três oficinas de Origami e Kussudama. Ministradas pela professora Helena Makiyama, serão ensinadas técnicas de dobradura em papel para a criação de objetos da cultura tradicional japonesa como tsurus, flores, bolas de saúde e caixas porta-objetos. As oficinas duram uma hora e serão realizadas das 14h às 17h. A entrada é gratuita e são 15 vagas por turma.

*Da Assessoria de Comunicação

Serviço:
Ukioye – A magia da gravura japonesa
Local: Caixa Cultural Recife
Endereço: Avenida Alfredo Lisboa, 505, Bairro do Recife, Recife/PE
Fone: (81) 3425-1915
Abertura: 18 de julho de 2017, às 19h, com entrada gratuita.
Visitação: 19 de julho a 17 de setembro de 2017.
Horário: De terça a sábado, das 10h às 20h; domingos, das 10h às 17h.
Entrada: gratuita.

Classificação Indicativa: Livre

Nenhum comentário:

Postar um comentário