quinta-feira, 27 de julho de 2017

Livro de contos homenageia megalomania recifense

A maior cidade pequena do mundo em linha reta. Com essa expressão que já relativamente conhecida nas conversas bem humoradas quando o assunto é o Recife, um grupo de escritores nomeou o livro de contos que será lançado em breve. Com seus escritos, os autores fazem uma homenagem visceral, apaixonada, quente, sarcástica e urbana sobre esta pequena cidade grande de conhecida megalomania. E provincianismo.

Pra viabilizar o projeto e executar a edição e impressão do livro, o grupo lançou uma campanha de financiamento coletivo. Há opções de contribuições a partir de R$15 com recompensas que vão do PDF do livro à versão impressa, além de marca páginas, adesivos e pôster. Quem quiser participar da campanha, basta acessar o link do Cartase:

Boa Viagem, Recife Antigo, Parque da Esculturas, Graças, Santo Amaro, Casa Forte, Casa Amarela, Pina, São José. As várias faces do Recife são muito mais que cenário. São o fio condutor que une os 11 contos escritos por Mauro Rossiter, Frederico Toscano, Gil Luiz Mendes, Geraldo de Fraga, Franco Benites, Bernardo Wictor, Tiago da Rocha, Jr. Black, Gustavo Carvalho, Felipe Mendes e Nathália Dielú.

Em histórias por vezes fantásticas, outras realistas, engraçadas, azedas e quentes da coletânea, o livro proporciona um mergulho em ícones e lugares comuns do Recife, suas pessoas e seus lugares, suas identidades. "A Maior Cidade Pequena do Mundo em Linha Reta é dessa forma um misto de guia turístico e manual de sobrevivência aos não-iniciados no Recife e nas suas peculiaridades geográficas e climáticas", avisa o jornalista Álvaro Filho, que assina o prefácio.


Bernardo Wictor é responsável também pelas ilustrações em preto e branco que abrem cada um dos 11 contos e pela capa.  'A maior cidade pequena do mundo em linha reta' é a primeira publicação da Badoque Livros, selo independente mantido por Gil Luiz Mendes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário