segunda-feira, 10 de julho de 2017

Foto: Lana Pinho
Lulu Araújo também ministra oficina musical neta quarta (12),
 no Cais do Sertão

Delicadeza e força. Pé no chão e fantasia. Asas à imaginação. Você acredita em fadas? Elas existem. A Percussionista Lulu Araújo acredita na música e encanta as crianças quando sobe ao palco e se transforma na Fada Magrinha. Agora em carreira solo, a arte-educadora e musicista leva pros palcos, a leveza e o encanto de educar através da música. Inicialmente o grupo também tinha a participação da gêmea Aninha Araújo, que desde 2016 mudou-se para Europa. Hugo Linns, Públius e Ricardo Fraga, seguem na nova formação do projeto "Fada Magrinha" que tem uma agenda de shows e oficinas ministradas por Lulu Araújo. Confira as datas e detalhes:

Show - Para esse Show o grupo prepara um repertório que apresente aos pequenos, músicas que marcaram época como Festa do Interior e Balance, além de canções infantis em ritmos carnavalescos e claro os clássicos  Vassourinhas e Po Po Po Po. Grande foliã do carnaval Pernambucano, Lulu  se apresenta durante a folia de Momo desde 1996 tendo tocado no Maracatu Estrela Brilhante do Recife, um dos mais tradicionais do estado e acompanhado artistas como Naná Vasconcelos e Alceu Valença durante esse período. A experiência e alegria do carnaval contribui para a seleção de canções e ritmos que mostram toda a riqueza e força cultural  Pernambucana.


Oficinas - A Oficina explora a musicalidade através da investigação  sonora, utilizando o corpo e a voz como  instrumentos por meio de atividades lúdicas e de brincadeiras do cotidiano infantil. Assim, antes de partir para os instrumentos propriamente ditos, os participantes terão vivenciado  o ritmo e a melodia por meio do próprio corpo, facilitando  o processo de internalização e  aprendizagem musical.

Nesse sentido, não só a música em si será trabalhada, como tudo que está direta ou indiretamente ligada a esse fazer musical, e isso inclui as danças, o folclore e a cultura local e nacional, os movimentos corporais, as batidas do corpo, os sons desenvolvidos pela voz, e tudo mais que possa servir de caminho para o aprendizado e para a vivência musical.  Tendo sempre em mente o corpo como primeiro instrumento, os alunos exploram também os sons corporais explorando e diversificando a origem do som. Além do corpo, Instrumentos como alfaia, pandeiro, caracaxá, triângulo, agogo, ganzá e abê ,dentre outros serão utilizados durante as aulas. 

Serviço:

Oficina
Oficina Receitas Sonoras - Vivência Musical
Onde: Cais Do Sertão
Quando: 12.07.2017 / 14h.
Valor: ingresso do cais, R$ 10,00 inteira e R$ 5,00 estudante

Show Carnavalizar

Sábado, 8 de julho, às 16h
Paço Alfândega - Recife Antigo
Gratuito

Domingo, 23 de julho, às 16h
SESC São José dos Campos - São Paulo-SP

Gratuito

Nenhum comentário:

Postar um comentário