terça-feira, 25 de julho de 2017

CCLF celebra o Dia Internacional da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha com cine-debate

Para celebrar e fortalecer os passos de luta das mulheres afro-latina-americanas e caribenhas, o Centro de Cultura Luiz Freire (CCLF) realiza hoje (25), a partir das 19h, um cine debate com exibição do curta-metragem “Cores e botas”, da cineasta negra Juliana Vicente, e uma roda de autocuidado para todas as mulheres. A ideia é trocar, aprender e conhecer as histórias de quem veio antes de nós e nos ensinam até hoje. A entrada é gratuita.

O Dia Internacional da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha é celebrado em 25 de julho, data que foi definida há quase 25 anos, no 1º encontro entre elas, que ocorreu em Santo Domingo, na República Dominicana, na mesma data, mas em 1992. É um marco na história de luta e resistência das Mulheres Afro-Latina-Americanas e Caribenhas.

O “simples” fato de ser mulher já significa encarar uma luta diária contra preconceito, discriminação, injustiças e falta de respeito. Ser mulher afro-latina-americana é lutar em dobro ou mais. Faltam reconhecimento, oportunidades e representatividade. Os caminhos de liberdade são longos, mas trilhados por mulheres unidas, caminhando lado a lado contra as opressões do patriarcado e do capitalismo.

Serviço:
Exibição do curta "Cores e botas" (2010, 15 min), de Juliana Vicente, e uma
roda de autocuidado
Terça-feira, 25 de julho de 2017, às 19h
Centro de Cultura Luiz Freire - Rua 27 de janeiro, 181, Carmo - Olinda

Nenhum comentário:

Postar um comentário