segunda-feira, 19 de junho de 2017

Mamam inaugura duas exposições nesta terça (20)

Daniel Santiago 
O museu estreia, simultaneamente, mostra de Daniel Santiago, com reflexões sobre a realidade que se cria a partir dos sonhos, e outra do Atelier Coletivo da Sociedade de Arte Moderna, trazendo temas do realismo social e da cultura popular nas obras de Wilton de Souza

Nesta terça (20), o Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), equipamento cultural da Prefeitura do Recife, tem dois convites a fazer aos recifenses. Serão inauguradas, simultaneamente, as exposições Daniel Santiago em dois tempos e Nosso Seu Wilton, que ficam em cartaz de amanhã até o próximo dia 13 de agosto.

A exposição Daniel Santiago em dois tempos é composta por 30 obras, muitas inéditas, selecionadas pela curadora Joana D´Arc Lima, que vê essa mostra como uma espécie de celebração e reconhecimento da trajetória do artista, que começou sua carreira na década de 1960 e segue atuando até hoje, com uma enorme potência criativa.

O pavimento térreo do museu será tomado por Um sonho de Ezra Pound, sala composta por 20 camas de solteiro prontas para receber os sonolentos que por lá passarem. O artista conta que a ideia dessa obra nasceu quando ele ficou sabendo que o poeta americano, Ezra Pound, dizia que a realidade não é essa que vivemos, e sim o que sonhamos. “Aqui nós estamos lutando pela sobreviver e poder sonhar. Quando temos tempo é que vamos para a realidade, que é o sonho. Queria levar as pessoas para essa realidade, e, para sonhar, é preciso dormir, por isso ofereço camas”, conta.

No primeiro andar, será apresentada uma seleção de obras do artista desenvolvidas ao longo de sua carreira. Diante da diversidade de suportes, projetos, ideias e conceitos que perpassam o trabalho de Daniel, a produção optou por unificar o modo de apresentação dos mesmos.

Arte Moderna - A segunda exposição em cartaz no Mamam evoca a obra do artista Wilton de Souza, que se confunde com a história cultural do Recife. A partir de suas obras, é possível construir uma teia de relações que inclui intelectuais, instituições culturais, arte, música e literatura. Nos mais de sessenta anos de atividade, Wilton produziu pinturas, gravuras, esculturas, centenas de capas de livros e discos, criou galerias privadas e dirigiu importantes instituições públicas.

Fiel à sua trajetória e possuidor de um saber acumulado por uma dedicação de décadas, Seu Wilton ou Seu Wiltinho, como é carinhosamente tratado pelos colegas de trabalho, permanece ativo. Pinta, desenha, escreve e diariamente está no Museu de Arte Moderna, que ajudou a fundar. Do Museu , Wilton avista o Capibaribe onde criou galerias e viu a cidade anfíbia transformar-se.

Serviço:
Exposições Daniel Santiago em dois tempos e Nosso Seu Wilton
Visitação: 20 de junho a 13 de agosto de 2017
Onde: Mamam, Rua da Aurora, 265 – Boa Vista
Horários: De terça a sexta, das 12h às 18h. Sábados e domingos das 13h às 17h

Nenhum comentário:

Postar um comentário