terça-feira, 22 de novembro de 2016

Doutores da Alegria contam histórias no Festival Recife do Teatro Nacional

Foto: divulgação
Elenco da ONG apresenta Conta Causos no Teatro Joaquim Cardozo, no dia 23, às 19h
 
Os encontros cotidianos entre os palhaços da associação Doutores da Alegria e as crianças internadas, seus acompanhantes e profissionais da saúde se transformam em histórias lúdicas na ação intitulada Conta Causos. Esse relato encenado das vivências dos “besteirologistas” nos hospitais da capital pernambucana será apresentado pelos atores/palhaços da ONG no dia 23 (quarta-feira), às 20h, no Teatro Joaquim Cardozo, no bairro da Madalena, pela primeira vez dentro da programação do 18º Festival Recife do Teatro Nacional (FRTN). A entrada é gratuita, mas sujeita à lotação do teatro. 

No Recife, a atuação da ONG Doutores da Alegria completou 13 anos em 2016. Atualmente, quatro hospitais - Hospital Universitário Oswaldo Cruz e Procape, Barão de Lucena, Restauração e Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip) – recebem a intervenção artística, duas vezes por semana, de uma dupla de palhaços. “O foco do nosso trabalho é o encontro com o outro. Em todos esses anos, acumulamos experiência e muitas histórias para contar. Nessa atividade, temos o desafio de escolher algumas delas para compartilhar”, explica Arilson Lopes, coordenador artístico da unidade Recife da ONG Doutores da Alegria.

Os próprios atores que integram o elenco da associação Doutores da Alegria, sem caracterização de palhaço, apresentam o Conta Causos. Nesta edição especial dentro do FRTN, participam os atores/palhaços Enne Marx (Dra. Mary En), Fábio Caio (Dr. Eu_Zébio), Greyce Braga (Dra. Monalisa), Juliana de Almeida (Dra. Baju), Luciano Pontes (Dr. Lui) e Tamara Floriano (Dra. Tan Tan).

O Conta Causos não se configura um espetáculo teatral. São histórias engraçadas, de superação, e algumas até mesmo tristes, mas sempre vistas sob a perspectiva lúdica trazida pela presença do palhaço no hospital. “De forma colaborativa, discutimos bastante como elaborar essa dramaturgia documental, baseada na realidade dos hospitais”, complementa Arilson Lopes. Nesse sentido, a música, considerada fundamental no trabalho dos palhaços nas alas pediátricas, é um elemento cênico importante na construção do Conta Causos, assim como a interação natural com o público.

Serviço:
Conta Causos
Quarta-feira, 23 de novembro, às 20h
Teatro Joaquim Cardozo - Rua Benfica, 157, Madalena
Entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço. Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria a partir das 16h.
Informações: (81) 3466-2373


*com informações da assessoria de imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário