quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Rádio Frei Caneca cria Grupos de Trabalho para implantação da emissora

Reunião da Rádio Frei Caneca. Foto: Lu Streithorst
Cerca de 40 representantes de 20 entidades representativas da sociedade civil e de órgãos públicos estiveram reunidos no auditório do Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães (Mamam), na Boa Vista, na tarde desta terça-feira (11). O encontro, promovido pela Fundação de Cultura Cidade do Recife e referendado pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais do Recife, teve por objetivo definir o calendário dos Grupos de Trabalho que irão elaborar propostas sobre os temas Operacionalização, Programação e Financiamento para implantação da Rádio Frei Caneca FM.

Na ocasião, os participantes acordaram em dividir-se entre os três núcleos, que irão trabalhar entre os dias 10 de março a 10 de abril para produzir um documento de referência para a implementação da emissora. Os encontros acontecerão sempre no período da tarde, no auditório do Mamam, sendo as reuniões sobre Operacionalização realizadas às segundas-feiras, sobre Programação nas terças, e sobre Financiamento nas quartas.

Antes, no dia 10 de março, todos estarão reunidos em um seminário onde serão apresentadas experiências de gestão das emissoras públicas brasileiras e estrangeiras. Para o gerente de Música da Fundação de Cultura Cidade do Recife, Patrick Torquato, responsável pela implantação da Rádio e mediador do encontro, muitas mudanças ocorreram nos últimos anos, por isso é necessário apresentar um panorama para os participantes dos GTs. “De 2005 para cá tem uma transformação muito forte sobre o perfil de funcionamento das emissoras públicas, então é importante conhecermos essas histórias para construir o que queremos de uma rádio pública”, disse Patrick.

O representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT/PE), SassáBernardino, que se inscreveu no grupo que vai tratar sobre Operacionalização, chamou a atenção dos presentes para a responsabilidade da tarefa assumida. “Precisamos estar atentos ao nosso papel, para que a gente tenha o compromisso com a rádio, para pensar estruturalmente o que queremos, ter foco para aprimorar esse empreendimento que é a Frei Caneca”, falou para os demais.


Participaram da reunião representantes do Fórum Pernambucano de Comunicação (Fopecom), do Fórum Pernambucano da Música, do Centro de Cultura Luiz Freire, da Central Única das Favelas (Cufa), do Auçuba – Comunicação e Educação do Recife, do Centro Acadêmico de Jornalismo da UFPE, do Sindicato de Jornalistas, da Empresa Pernambucana de Comunicação, do Quilombo Malunguinho, da Secretaria de Imprensa e da Mulher do Recife, entre outros.

Emissora – A Rádio Frei Caneca FM é uma emissora pública da cidade do Recife, que está em processo de implantação. O projeto da Rádio Frei Caneca foi aprovado em 1960 e foi uma iniciativa do ex-vereador Liberato Costa Jr. Até junho de 2011 o projeto esteve em tramitação na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), até que a instituição ligada ao Ministério das Comunicações concedeu o canal 268/E para a cidade do Recife. A missão da rádio contempla o fortalecimento da cultura pernambucana, a promoção da informação de qualidade e o incentivo à cidadania, através de conteúdos e ações comprometidos com a prestação de um serviço público de comunicação.

Atualmente, está em andamento o processo de aquisição dos equipamentos da Rádio, que já está com o termo de referência pronto e em breve será lançada a licitação. O local para instalação da antena transmissora será oprédio da Sudene, e até o Carnaval a Prefeitura do Recife colocará no ar um site para acompanhamento das propostas da Rádio Frei Caneca FM. No canal na internet, serão disponibilizados documentos de referência para os debates, o cronograma das atividades, um espaço de participação para os interessados no tema e uma rádio experimental.

Nenhum comentário:

Postar um comentário