quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Dia do Frevo terá ampla programação no Recife

O Recife celebra o Frevo o ano inteiro, mas é tão grande a força dessa expressão cultural que ela tem o privilégio de ter uma data dedicada exclusivamente para comemorá-la. E para o 9 de fevereiro, Dia do Frevo, deste ano, a Prefeitura do Recife preparou uma série de atividades que vão envolver os admiradores da manifestação, incluindo a tão esperada inauguração do Paço do Frevo e o lançamento do CD do I Festival do Frevo da Humanidade.

O Bairro do Recife será o centro aglutinador das homenagens ao Frevo. A partir das 15h, clarinadas na Rua da Moeda e na Avenida Rio Branco anunciam a festa que irá tomar conta da ilha com a saída de oito agremiações e 10 orquestras. De cada um desses pontos sairá um cortejo carnavalesco que irá desaguar na Praça do Arsenal.

Na Moeda, concentram-se O Bonde Bloco Lírico, os Clubes Carnavalescos Lenhadores do Recife e Bola de Ouro, a Troça Abanadores do Arruda e o Clube de Boneco Tadeu  no Frevo, que serão acompanhados pelas orquestras Som Brasil, Pé de Cará, Raízes Pernambucanas, Super Pop, Tangarás e Veneno. Já na Rio Branco o desfile será conduzido pelo Bloco da Saudade, Clube de Boneco Seu Malaquias e Troça Carnavalesca Batutas de Água Fria, além das orquestras Vereda Tropical, 19 de Fevereiro, Harmonia e do maestro Adelmo Apolônio.

Chegando na Praça do Arsenal as agremiações fazem suas evoluções e dão início à inauguração do Paço do Frevo, espaço dedicado à difusão, pesquisa, lazer e formação nas áreas da dança e da música do Frevo. O Paço é uma iniciativa da Prefeitura do Recife, com criação e realização da Fundação Roberto Marinho. Para concluir a abertura do novo equipamento cultural da cidade, às 18h sobem ao palco o Bloco da Saudade, Claudionor Germano e o Balé Popular do Recife.

Às 19h, será lançado o CD do I Festival do Frevo da Humanidade. O concerto terá a participação dos 15 vencedores e da Orquestra de Frevo da Banda Sinfônica do Recife, sob a regência do Maestro Nenéu Liberalquino. Na ocasião, os autores das músicas ganhadoras receberão 50 CDs, cada, e um troféu produzido por Abelardo da Hora especialmente para o festival. O concurso foi promovido pela Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura, no intuito de estimular a produção musical e reconhecer novas composições, nas categorias Frevo Canção, Frevo de Rua e Frevo de Bloco. Foram 372 músicas inscritas de todo o país. Dos 24 finalistas, foram escolhidos os 5 melhores de cada modalidade, que receberam premiação em dinheiro, no total de R$ 128 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário