sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Gayatice em cenas recifenses é tema de seminário gratuito do Coletivo Angu de Teatro neste sábado (25)

Ópera. Foto: Alex Ribeiro - Cria S/A
O projeto Mexendo Angu, que celebra os 10 anos do Coletivo Angu de Teatro, faz neste sábado (25), das 16h às 19h, no Espaço Coletivo, no Bairro do Recife, o seminário gratuito Gayatice em cenas recifenses – Dubiedades no discurso cênico, do Vivencial ao Coletivo Angu. A proposta é discutir as relações históricas, estéticas e políticas entre diferentes expoentes da cena pernambucana com os convidados Rodrigo Dourado, diretor e jornalista, e Jomard Muniz de Brito, agitador cultural.

O seminário começa com a performance surpresa da trans Sharlene Esse, em seguida os convidados falam  sobre o tema e a leitura dramática do texto O Homosexual, do argentino Copi encerra o evento. Os atores Andre Brasileiro, Marcondes Lima, Ninive Caldas e Arilson Lopes são os escalados do Coletivo para dramatização do texto do escritor, historiador, caricaturista e dramaturgo argentino que escrevia com o pseudônimo de Copi, o Raúl Damonte Botana que viveu em Paris exilado e morreu em 87 deixando obras memoráveis interpretadas em todo o mundo. Entre elas Eva Perón, Loretta Strong e A geladeira. Com o seminário, o Coletivo faz a primeira edição dos encontros Angu Cultural, dentro do projeto de pesquisa Mexendo o Angu, incentivado pelo Funcultura.

Serviço:
Seminário Gayatice em cenas recifenses
Neste sábado (25), das 16h às 19h
No Espaço Coletivo
(Rua Tomazina, 199 – 1º andar – Bairro do Recife)
Entrada gratuita

Nenhum comentário:

Postar um comentário