Artista pernambucano Marcio Almeida lança uma campanha de pré-venda do seu primeiro livro: Sobre Outras Naturezas

 


 

As campanhas de financiamento coletivo na internet, vem se intensificando ao longo dos anos. No Brasil, mais de 200 milhões já foram doados através de plataformas online para os mais diversos setores. Essas inciativas se intensificaram ainda mais durante a quarentena. O setor cultural, que foi diretamente impactado pela ausência de eventos e incertezas quanto a produções futuras e que já vem sofrendo no Brasil o impacto do modelo de política pública atual, vem criando alternativas coletivas ou individuais para a continuidade das produções e o sustento dos trabalhadores de cultura.

É com o objetivo de realizar a publicação do seu primeiro livro, que o artista Marcio Almeida, lança a Campanha Coletiva de Pré-Venda da sua publicação. 166 apoiadores serão necessários para a efetivação da Campanha, que será lançada no dia 05 de janeiro de 2020, na plataforma catarse. Os apoiadores receberão recompensas diversas, incluindo obras do artista, que conta com o apoio dos amigos para a Campanha. O livro, intitulado "Sobre outras Naturezas", contará com a análise do crítico Leonor Amarante, que dividirá seu texto em 4 eixos: instalações, trabalhos bidimensionais, objetos e performances. As 200 páginas do livro serão compostas do texto bilíngue (português e inglês) de Amarante e imagens em alta resolução dos trabalhos do artista. O Projeto gráfico e a diagramação conta com a qualidade da Zolu Design e da CEPE – Companhia Editora de Pernambuco para a impressão dos 1.000 exemplares do livro. 

Marcio Almeida iniciou sua carreira na década de 1980 e, desde então, desenvolve seu trabalho utilizando variadas linguagens. Seu olhar e interesse concentram-se em temas do comportamento humano ligados à noção de deslocamento, transitoriedade e pertencimento. Tem obras em acervos de importantes Instituições como o Centro Cultural São Paulo, o Museu de Arte do Rio e o Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhães (Mamam/Recife).

Durante a pandemia, em Pernambuco, muitos artistas recorreram aos editais da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc. Todavia, enquanto Gestor Cultural do Governo do Estado, Marcio ficou impedido de participar, encontrando assim, como alternativa para a continuidade da sua produção artística a Pré-venda dos seus livros. O financiamento funcionará como uma espécie de saldão de venda de obras do artista, com diversas opções de modalidade (obras com ou sem moldura, serigrafia, desenho e/ou pintura, em menor ou maior quantidade). Os apoiadores vão adquirir um trabalho do artista e garantir um exemplar impresso do livro. Para aqueles que contribuírem com um valor mínimo de R$40,00, o artista fará uma live/debate exclusiva, diretamente do seu ateliê, com a participação de um convidado.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

“CONFISSÕES URBANAS” UM EXPERIMENTO CÊNICO DIGITAL

FESTIVAL DE TEATRO DE IGARASSU ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS

ACÚSTICO IMAGINAR