Doutores da Alegria ao vivo conversa sobre arte em situação de vulnerabilidade e ativismo social

 

Dr. Wago Ninguém / Foto Doutores da Alegria

 
Artistas do Recife e de São Paulo entrevistam convidados e interagem com público nesta sexta-feira (13), às 17h

 

Sexta-feira é dia de encontrar os palhaços do Doutores da Alegria! A edição desta semana (13) do Doutores da Alegria ao vivo – Entrevista Besteirológica vai contar com a participação da Dra. Baju (Juliana Almeida), do Dr. Wago Ninguém (Wagner Montenegro) e do Dr. Valdisney (Val Pires). O programa começa às 17h e será transmitido nos perfis do Doutores da Alegria no Youtube (/tvdoutores) e no Facebook (@doutores).

O principal tema da semana diz respeito à missão do Doutores da Alegria, de defender a arte como “mínimo social”, como direito constitucional. As intervenções dos palhaços nas alas pediátricas dos hospitais públicos são, muitas vezes, o primeiro contato de muitas crianças com a arte. São comuns relatos de crianças que nunca estiveram no teatro ou no circo, por exemplo.

A live desta sexta-feira terá dois convidados especiais. A primeira é Fátima Pontes, coordenadora da Escola Pernambucana de Circo (EPC). “É uma pessoa que trabalha há mais de 20 anos na causa do circo, que entende a arte como necessária, inclusive para públicos em situação de vulnerabilidade social. Os trabalhos da Escola Pernambucana de Circo e do Doutores da Alegria possuem vários pontos em comum”, explica Ronaldo Aguiar, diretor artístico do Doutores da Alegria. Ronaldo, inclusive, estudou técnicas circenses na EPC e já assinou direções e co-direções de espetáculos da Escola.

A segunda convidada também é nordestina, nascida em Paulo Afonso, na Bahia, mas mora em São Paulo há muitos anos. Jô Freitas é poeta, atriz, foi aluna do Programa de Formação de Palhaço para Jovens (PFPJ) do Doutores da Alegria, é idealizadora do Sarau Pretas Peri, grupo de mulheres negras e periféricas que cria intervenções poéticas na zona leste de São Paulo, e poeta do Sarau das Pretas, que tem uma proposta semelhante ao Sarau Pretas Peri. Além de mostrar ao público do Doutores da Alegria algumas de suas poesias, Jô Freitas vai conversar sobre a força do movimento negro e a arte.

Quem estiver assistindo pode esperar ainda muita interação entre os palhaços e o público. As perguntas do chat serão respondidas com a sagacidade de sempre dos besteirologistas. Para fechar a programação, Dra. Baju preparou uma música especial, que mistura os sotaques nordestino e paulista. Diversão e risada garantidas!

Na internet – Desde o último mês de abril, as redes sociais se tornaram uma das principais plataformas de ações do Doutores da Alegria. Os vídeos criados pelos artistas em suas próprias casas, em situação de distanciamento social, ultrapassaram o número de 10 milhões de pessoas, com 6,5 milhões de visualizações. Semanalmente, são postados vídeos da série Delivery Besteirológico; também estão acontecendo lives quinzenais com os palhaços e ações especiais, como a websérie de São Joãozinho e o primeiro festival virtual da associação, o Festival Miolo Mole, realizado ao vivo, com sete horas de programação.

Serviço:

Doutores da Alegria ao vivo – Entrevista Besteirológica

Quando: Sexta-feira (13), às 17h

Onde: Perfis do Doutores da Alegria no Youtube (/tvdoutores) e no Facebook (@doutores)

Quanto: Gratuito

Doutores da Alegria:

Doutores da Alegria é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que introduziu a arte do palhaço no universo da saúde, intervindo junto a crianças, adolescentes e outros públicos em situação de vulnerabilidade e risco social em hospitais públicos. Fundada em 1991 por Wellington Nogueira, transita pelos campos da saúde, da cultura e da assistência social e reforça a cultura como um direito de todos.

Desenvolve o Programa de Palhaços em 12 hospitais de São Paulo e Recife. No Rio de Janeiro, com o projeto Plateias Hospitalares, mantém uma programação artística permanente e diversa em sete hospitais. A Escola Doutores da Alegria traz formações diversas para o público em geral e para artistas e, entre suas iniciativas, se destaca o Programa de Formação de Palhaço para Jovens.

 

Como ajudar na manutenção da associação Doutores da Alegria

 

O trabalho da associação Doutores da Alegria, gratuito para os hospitais, é mantido por doações de empresas e de pessoas físicas, tanto por recursos próprios quanto por recursos advindos por meio das leis de incentivo fiscal. Os recursos das contribuições permitem a continuidade e a expansão das atividades e da estrutura do grupo, a realização de atividades de formação, oficinas e o aprimoramento técnico dos artistas. Quem quiser ajudar o trabalho da associação Doutores da Alegria pode entrar no site www.doutoresdaalegria.org.br e em facebook.com/doutores.

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ACÚSTICO IMAGINAR

“CONFISSÕES URBANAS” UM EXPERIMENTO CÊNICO DIGITAL

FESTIVAL DE TEATRO DE IGARASSU ESTÁ COM INSCRIÇÕES ABERTAS