quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Paulo do Amparo expõe suas memórias e ficções


O artista Paulo do Amparo tirou do baú 20 anos de arte dedicada a seu selo fonográfico 3 ETs Records e vai expor NA Casa do Cachorro Preto, durante esse mês de agosto. “Dei uma olhada no passado ele estava se mexendo, respirando” é como Paulo do Amparo sintetiza a exposição Memórias e Ficções. Telas de uma época sem internet nem computador. Músicas e ficções. Softwares e naves espaciais. Códigos e visões do futuro. Música e serigrafia. Capas para cd’s e cartazes de shows. Bonequinhos manipulados, quase desenhos animados, material gráfico e narrativas de facebook. O traço simples e contestador do artista está presente em todo o período, revelando uma costura entre desenho, música e textos. Todas as telas estarão a venda e na lojinha também terão placas pequenas de madeira pintadas com stencil e rascunhos e estudos em papel.

Paulo do Amparo (Paulo Magno Lins de Aragão) nasceu em salvador, Bahia, 1975, é filho dos artistas plásticos Iza do Amparo e Humberto Magno. Aprendeu a desenhar influenciado por revistas de quadrinhos. Sempre viveu de arte, toca e constrói instrumentos musicais, cursou eletrônica na Escola Técnica Federal de Pernambuco e escreve todos os dias no facebook. já fez exposições, participou de festivais, ilustrou capas de discos e livros, cartazes e camisetas para shows e filmes, tem uma composição sua gravada por Isaar de França ("azul claro"), é irmão de Catarina Dee Jah e pai de Mia.

Serviço:
Memórias & Ficções de Paulo do Amparo
Na Casa do Cachorro Preto
Rua 13 de maio, 99
Cidade Alta – Olinda
De Quinta a Domingo, das 9h às 21h
Visitação até 28 de agosto
Informações: Casa - 81 982001399 whatsApp



Nenhum comentário:

Postar um comentário