segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Eventos culturais marcam o fim de semana do Alto José do Pinho e da Bomba do Hemetério

Foto: Lú Streithorst/PCR (Kizomba)
A primeira edição do Kizomba – Festa do Povo! reuniu diversas manifestações culturais, apresentações artísticas e o brilho do Alto José do Pinho, na Zona Noroeste do Recife, em um só lugar. Com a promessa de encantar recifenses e também visitantes da cidade, a Kizomba foi, nesse domingo (2), uma espécie de abertura para o Carnaval. O evento contou com a apresentação da tribo de caboclinhos Tapirapé, da orquestra de frevo Raízes da Terra, do Maracatu Nação Estrela Brilhante e do afoxé Ylê de Egbá.

O aposentado Wilson da Silva, de 65 anos, que nasceu no Alto José do Pinho ficou emocionado ao ver o envolvimento da comunidade na festa. “Com um divertimento desse a gente não precisa de mais nada. A criançada brinca, os adultos brincam, é tudo muito bonito de se ver”, disse. E a festa também foi aproveitada por quem não é do bairro. É o caso da costureira Aline Fagundes, de 26 anos. Ela mora no Alto Santa Terezinha, mas ficou sabendo do evento e resolveu conferir. “É muito importante que exista um apoio a grupos tão tradicionais, de uma cultura livre e rica, que resiste já há tanto tempo a modernidade”.

O líder do afoxé Ylê de Egbá e representante do Alto José do Pinho, Dito D’Oxossi, agradeceu a parceria com a Prefeitura do Recife. “Esse apoio é essencial e só enriquece nosso movimento. A comunidade agradece porque é a cultura, a riqueza da nossa comunidade, que está sendo fomentada”, afirmou. O Alto José do Pinho é referência da cultura popular do Recife. A cena vai desde a mais tradicional, como os caboclinhos e maracatus, à moderna, como o movimento mangue.


O secretário de Turismo e Lazer do Recife, Felipe Carreras, ressaltou a importância cultural ao Alto José do Pinho para a cidade. “A Secretaria de Turismo e Lazer trabalha para que o Alto José do Pinho faça parte dos roteiros turísticos da cidade, devido à riqueza histórico-cultural do bairro”. A Kizomba será realizada sempre nos primeiros domingos de cada mês, das 17h às 22h, na Rua Severino Bernardino Pereira (próximo ao terminal do ônibus Alto José do Pinho).

Outro evento semelhante que também aconteceu nesse final de semana foi a Bombarte, a feira de artesanato da Bomba do Hemetério, na Zona Norte do Recife. A estrutura foi montada nesse sábado (1º de fevereiro), na Praça Castro Alves (Largo da Bomba). Lá foram expostos produtos feitos por artesãos da comunidade, como camisetas, bolsas, sandálias, objetos de decoração, sabonetes artesanais, além de barracas de comida e bebida. A Bombarte passará a acontecer no primeiro sábado de cada mês, e o horário vai das 17h até às 23h.

Tanto a Kizomba – Festa do Povo! como a Bombarte não acontecerão em março, excepcionalmente, por conta do Carnaval. Ambos eventos são iniciativas das comunidades, mas têm apoio da Secretaria de Turismo e Lazer do Recife através do Programa de Turismo de Base Comunitária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário