sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Alceu Valença no Carnaval 2014

Alceu Valença aterrissa no Carnaval de Pernambuco e do Rio Grande do Norte, apresentando seu show Carnavalença, acrescido de músicas de seu novo álbum, “Amigo da Arte” (Deck), inteiramente dedicado aos gêneros do carnaval pernambucano. Nos pólos do carnaval, Alceu traça um robusto panorama da folia de Olinda e Recife, e destrincha o frevo em todas as suas vertentes.

“Nunca fui tradicionalista, mas sempre respeitei as tradições. No carnaval, eu canto somente frevo, maracatu, caboclinho e ciranda, estilos surgidos no litoral e na zona da mata e os mais típicos do carnaval do Nordeste. Costumo dizer que sou um espelho do meu povo. E é por isso que o povo diz que o show de Alceu Valença é o melhor do carnaval pernambucano.” – ressalta o cantor.

Dentre os frevos de bloco, de inspiração ibérico-mourisco-lusitana, está o “Frevo N°1”, de Antonio Maria (que no disco conta com a participação da cantora portuguesa Carminho) e “Pirata José”, de Alceu, passando pelas sincopes frenéticas dos frevos-de-rua - como “Voltei Recife”, de Luiz Bandeira; “Diabo Louro”, e “Bom Demais”, de J. Michilles; até as autorais “Frevo da Lua”, “Frevo Dengoso”, “Me Segura que senão eu caio”, “Homem da Meia-Noite”, todas de Alceu com parceiros.

O mais apoteótico show do carnaval pernambucano, que a cada ano arrasta multidões nos palcos da folia, inclui a influência negra dos maracatus – Nas batidas de bombo e estouros de bombas de “Maracatu”, em que Alceu entoa os versos do poeta pernambucano Ascenso Ferreira – e a presença indígena dos caboclinhos, de “Nas Asas do Passarinho” e “Amigo da Arte”.

As cirandas alinham a herança portuguesa à face sonora mais visível da tradição afro-brasileira, em “Ciranda da Aliança” e na “Ciranda da Rosa Vermelha”. Em tempo de carnaval, há espaço para o afoxé em “Anunciação”, a toada em “Belle de Jour”, a embolada na “Embolada do Tempo” e uma versão em ritmo de frevo, com arranjo do maestro Duda, para a femme fatale morena “Tropicana”.

Alceu apresenta seu Carnavalença ao lado de Paulo Rafael (guitarra), Nando Barreto (baixo), Tovinho (teclados), Cássio Cunha (bateria), Edwin das Olindas (percussão), além de um sexteto de metais em brasa formado na melhor escola pernambucana do frevo.

Agenda:
22/02 – Baile Municipal (PE)
27/02 – Fortim de Olinda (PE)
28/02 – Natal (RN)
01/03 – Bezerros (PE)
02/03 – Timbaúba (PE)
02/03 – Nova Descoberta (PE)
03/03 – Paudalho (PE)
03/03 – Jardim São Paulo (PE)
04/03 – Marco Zero – Recife (PE)

09/03 – Surubim (PE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário