segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

A Agenda sugere e você lê!

POESIA VIVA DO RECIFE
Homenagem aos 476 Anos da Cidade


RECIFE / EU / RECIFE

Sílvio Hansen


Recife traçado
Com as linhas do meu corpo...
Com o líquido do meu corpo...
Com o suor do meu rosto...

Recife sem porta
Recife sem porto

Com os seus rios vivos
Às vezes mortos.
Com seus rumos tortos...

Somos unidos como xifópagos
Jamais um viverá sem o outro.

Recife de rumo certo...
E eu de rumo torto...


           
(Da antologia POESIA VIVA DO RECIFE,
organizada por Juareiz Correya)



SÍLVIO HANSEN – Nasceu em Paulista (PE). É poeta, artista visual e artista plástico premiado em salões de Pernambuco e do exterior. Ao lado de Rogério Generoso, coordenou exposições do movimento cultural “Invenção de Poesia”, realizadas mensalmente na Biblioteca Popular de Casa Amarela. Publicação em revistas alternativas, fanzines e livros de arte. Poesia publicada: Poesia Visual (2007). Incluído na antologia Marginal Recife – Coletânea Poética 5 (Fundação de Cultura / Secretaria de Cultura / Prefeitura do Recife).

Livros:

Terra pernambucana
3183 2700

A publicação passeia por uma linguagem popular, identificada pelo pesquisador Liêdo Maranhão, com a Classificação popular da literatura de cordel (mostrando todo o conhecimento dele na área), o Que só (com alguns ditos populares, provérbios, refrões) e também o Marketing dos camelôs de remédio ou o Mundo da camelotagem (sobre o universo da poesia popular). Cepe Editora.

Dicionário do Nordeste
3183 2700

Fred Navarro construiu sua obra sobre a lexicografia regional brasileira, vinda de todas as terras onde vive e floresce a língua portuguesa. A sensibilidade do jornalista para a indagação científica levou-o a estabelecer inteligente elo entre o significado de palavras usadas pelos falantes e sua natureza. O autor associa os dicionários a labirintos atraentes, repletos de desafios. Cepe Editora.





As filhas de Lilith
3183 2700

O autor Ésio Rafael mostra nessa obra um grande conhecimento do ser humano e pleno domínio técnico na utilização dos variados gêneros de cantoria de viola. Na publicação, baseada na obra de Cida Pedrosa, a vida é pautada por um irrestrito amor à vida com aquela postura dos velhos sábios bíblicos e da sabedoria vinda dos princípios dos tempos. Cepe Editora.



O rio que não passa
3183 2700

Com textos de Inácio França, fotos de Tuca Siqueira e pesquisa de Alexandre Ramos e Cida Pedrosa, a obra retrata os violeiros, poetas e cantadores, que fazem do Sertão do Pajeú uma espécie de civilização mítica. São homens e mulheres que falam, vivem e respiram poesia. Trata-se de uma coleção de epifanias. Cepe Editora.



Mosaico
www.interpoetica.com

Cícero Belmar, Cleyton Cabral, Lucia Moura, Gerusa Leal e Raimundo de Moraes mostram aos leitores uma coletânea de pequenas narrativas. Essa é mais uma edição do Ponto de Cultura Interpoética. Trata-se do quarto livro do projeto que busca a edição de pequenas brochuras com tiragens curtas, sempre com o intuito de encantar o leitor e enveredá-lo no mundo mágico da literatura.



Uma dose de lirismo
www.interpoetica.com

Kerlle de Magalhães é um dos jovens poetas populares. Nesse livro, ele apresenta uma safra de sonetos – gênero bem conhecido e muito utilizado por alguns poetas populares –, o que pode parecer um gênero em desuso. Esse é o quinto livro das Edições Interpoética. O jovem poeta surpreende a todos quando participa de mesas de glosas nas quais o verso é construído no improviso.



Giro literário:

Inauguração da Panamerica Livraria
www.panamericalivraria.com.br

Já estão no ar os e-books de Hermilo Borba Filho (Palmares e o coração) e de Juareiz Correya, Alberto Vivar Flores e Roberto Portella (Americanto Amar América – Poema em 3 Dimensões).

O Grito
Bar do Mamulengo (Praça do Arsenal)
12 20h
R$ 20

A publicação traz poemas novos de Aldo Lins em parceria com o poeta Joel Marcos. O livro tem prefácio de Inaldo Cavalcanti. Entre alguns poemas de Aldo Lins, estão: Pollyanna e Eu, a Rosa e a Lua, além de releituras de antigos poemas do autor. Já Joel Marcos, traz poemas repletos de oralidade, característica marcante desse poeta, o que torna o livro do agrado de todos.

Canal ZB: O Canal do Quadrinho Brasileiro

Assim como o Zine Brasil tem feito durante esses nove anos de existência na web, o Canal ZB é voltado para a divulgação do Quadrinho Nacional, apesar de também ser aberto à literatura em geral. Os artistas interessados em se inscreverem no canal e acompanharem o conteúdo, devem acessar o link:

Janeiro de Grandes Espetáculos – Origem e Perspectivas
Apacepe
3082 2830
R$ 30

Foi lançada a segunda edição, revista e ampliada, do livro Janeiro de Grandes Espetáculos – Origem e Perspectivas, de Romildo Moreira, com patrocínio do Funcultura, em edição comemorativa aos vinte anos de absoluto sucesso do projeto. O livro aborda, em duzentas páginas, toda a trajetória do projeto de maior longevidade das artes cênicas em Pernambuco, o Janeiro de Grandes Espetáculos, desde o seu início em 1995, pela Fundação de Cultura Cidade do Recife, detalhando as modificações, até passar a ser assinado pela Associação dos Produtores de Artes Cênicas de Pernambuco, com adaptações e mudanças que o transformaram nos dias atuais em Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco.

Ermitongo
1 15h
R$ 30

Conto infantil do escritor André Resende, ilustrado pela artista portuguesa Isabel Sousa. O livro conta a história de um peixe beta leite Rosado especial que enfrenta dificuldades de aceitação social. Durante o lançamento, haverá contação de histórias. O evento é voltado para crianças até sete anos.

Projeto realiza contação de histórias infantis no rádio 
Imagine uma contação de histórias infantis de várias culturas do mundo passando no rádio? Essa é a ideia do projeto Palavras no Ar, idealizado pela atriz Márcia Cruz e produzido em parceria com os também atores Edjalma Freitas e Greyce Braga, e o jornalista Edgard Homem. Ao todo, são 54 programas com histórias da tradição oral de lugares como Brasil, Índia, China, países da Europa e África. A contação é realizada por grupos de teatro como a Trupe Ensaia Aqui e Acolá, Cia Meias Palavras e Companhia Fiandeiros de Teatro, com trilha sonora de Henrique Macedo e em formato para rádios tradicionais e web.

O Violão de cedro vermelho


O músico e violonista Miquéias Bandeira, especialista em Metodologia do Ensino da Música, acaba de publicar o seu primeiro livro O Violão de cedro vermelho. Trata-se de uma ficção com conteúdo musical, sobretudo violonístico, direcionado a estudantes, músicos e apreciadores em geral do instrumento. O leitor caminhará por uma história cheia de mistérios agregando novos conhecimentos. A capa é de Miko Satoru e o desenho é de Junior Bio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário